Publicidade
Publicidade

O ex-namorado de #Bruna Borges, de 19 anos, que transmitiu sua morte ao vivo pelo Instagram nesta quarta-feira (26), tentou o #Suicídio e foi levado para o Pronto Socorro de Rio Branco, neste sábado (29).

De acordo com o jornal Extra online, o jovem não corre risco de vida e está acompanhado pelos pais.

Segundo um enfermeiro do hospital, a prioridade atual do paciente é a de recuperação emocional e a orientação da família sobre como proceder a partir de agora e, principalmente, quando o jovem for liberado do hospital, uma vez que ele cometeu o ato por se sentir muito culpado pelo suicídio de Bruna.

Fagner Alfredo Arbisson, o enfermeiro de 28 anos, disse que a equipe, no momento, preocupa-se com a família e está fazendo trabalho em conjunto com o departamento de saúde mental do local.

Publicidade

Salientou ainda que vê uma necessidade imensa de conscientizar as pessoas sobre as doenças mentais existentes e perigosas, tais como a depressão, a ansiedade, dentre outras. Essas doenças, de acordo com Fagner, ainda são vistas como tabu pela sociedade e a atenção devida não lhe é dada.

Apesar de não correr risco e estar estável, no momento, o jovem foi encontrado pelos pais já desacordado e levado ao PS da cidade.

Entenda o caso

Na quarta-feira, dia 26, a estudante de 19 anos, Bruna Borges, cometeu suicídio e fez transmissão, ao vivo, do ato [VIDEO], pela rede social Instagram. Pouco antes do ato, a jovem se dizia machucada, através do Facebook e os amigos tentaram impedir o suicídio, mas chegaram tarde demais.

O Corpo de Bombeiros atendeu ao chamado, mas por ter o endereço errado, não chegou em tempo de salvar a vida da jovem.

Publicidade

Os pais encontrados mortos

A tragédia já era imensa, mas após dois dias da morte de Bruna, seus pais foram encontrados mortos na garagem de casa. O que se crê, até o presente momento, é que eles tenham também tirado a própria vida. De qualquer forma, seguem investigando.

De acordo com a polícia, os corpos foram encontrados por um parente do casal e não há outros indícios, senão o suicídio. A hipótese de assassinato está descartada.

O Secretário Adjunto da Polícia Civil, Josemar Portes, informou que o casal havia sido ouvido no inquérito da morte de Bruna e estavam muito abalados psicologicamente, mas não deram quaisquer indícios do que poderiam vir a cometer.

A cidade do Acre sofreu todos esses momentos trágicos essa semana e a população, tanto da cidade, quanto do Brasil, está ainda chocada com tudo o que ocorreu. #13ReasonsWhy