Publicidade
Publicidade

As rede sociais transformaram a vida de várias pessoas, e muitos delas usam a internet para compartilhar seus melhores momentos ao lado de familiarese amigos. Mas muita gente utilizam a ferramenta para transmitir coisas absurdas, e até momentos de terror, como o casal que se passou na tarde desta quarta-feira, no #Acre.

Uma garota de 19 anos, utilizou a ferramenta de transmissão ao vivo do Instagram para transmitir o seu próprio #Suicídio na internet. A menina, que era moradora do bairro Bosque em Rio Branco, no Acre, fez a transmissão através do Instagram, com pelo menos 286 pessoas conectadas, assitindo a #Morte pelo vídeo.

Publicidade

Andressa Borges, publicou uma mensagem no Facebook antes de cometer suicídio, em que falava que estava muita decepcionada e machucada com as pessoas.

“Fui largada e jogada pela minha melhor amiga, pelo menos eu achava que era, a pessoa que eu amava me humilhou e me chamou de ridicula", desabafou Andressa antes de comenter suicídio [VIDEO]. Ela ainda disse que o ser humano é a pior arma criada no mundo".

Ela se culpava e lamentava a própria existência na terra, e pediu o perdão dos amigos. “Eu quero viver, mas quero ser feliz, mas, não da pra ser feliz, tendo que agradar a todos. Peço perdão aos poucos amigos que me restaram e me deram conselho para não fazer isto”, postou a Andressa Borges em seu Facebook.

Horas depois ela postou a mensagem que assustou todos amigos do Facebook: "já assistiram alguém morrer?"

Familiares e amigos começam comentar a publicação de Bruna, para que ela pudesse atender as ligações.

Publicidade

Às 16h16, os Bombeiros foi alertados sobre o caso, mas foi encaminhados para um endereço errado, e não chegarm a tempo para evitar a morte da garota.

"Alguns amigos de Bruna entraram em contato para que nós chegassemos o mais rapido possível para contê-la, mas acabaram dando o endereço de sua antiga casa, e não seu atual . Os seus vizinhos antigos não sabiam o endereço atual da jovem. Infelizente, não conseguimos chegar antes da tragédia", informou Cláudio Falcão, Major do Corpo de Bombeiros.

O site de notícias G1 falou com a tia de Bruna, Maria Trindade. Ela informou saber da tragédia através de amigos e dos famíliares. Maria mora em Belém, cidade que antigamente Bruna morava antes de sair para Rio Branco.

"Ela estava no melhor momento de sua vida, na faculdade; não consigo entender o que aconteceu para ela fazer isso", disse, lacrimejando, a tia de Bruna. Os pais foram à Delegacia para fazer um boletim de ocorrência, mas não conseguiram pois não tinham condições de falar.