Um mistério está assolando a região de Juatuba, que fica na Região Metropolitana da capital mineira, Belo Horizonte. Um homem pescava em um rio da região, quando ouviu um grande barulho. Ele estava no que era para ser mais uma jornada normal no Rio Paraopeba.

Em entrevista ao portal de notícias R7, a vítima que foi identificada como Jair Alves Rodrigues, de 71 anos, acabou tendo que lutar com o que apareceu, um ser que era metade homem e metade bicho. Jair disse que o que apareceu seria o Caboclo d'água, uma lenda local que ficou muito conhecida por dizer que o ser mitológico tenta jogar pessoas dentro do rio.

Pescador diz ter sido alvo do Caboclo d'água e o que passou é de dar medo

De acordo com o pescador idoso, a criatura é bastante estranha, tendo muito cabelo e também uma cabeça redonda.

Publicidade
Publicidade

Ele ainda diz que o monstro que o atacou tinha a aparência jovem, mas que acaba mostrando também o corpo de um bicho.

Na entrevista dada ao portal de notícias da Record, o homem, que disse ter nascido na cidade onde tudo aconteceu, deu detalhes sobre como e quando viu o ser mitológico pela primeira vez. Segundo Jair, ele e o irmãos teriam ido pescar no período noturno.

No entanto, ao chegar ao local da pesca, o ser estranho teria feito de tudo para subir na embarcação e levou ambos ao terror. Após minutos de desespero, os dois conseguiram, finalmente, se livrar do monstro.

Pescador ataca suposto monstro com remo para não ser levado para água

O pescador disse que ele e o irmão começaram a bater no monstro e que utilizaram um remo durante a sequência. Jair afirmou que essa não teria sido a primeira vez que membros de sua família foram atacados pelo Caboclo d'água.

Publicidade

No passado, um tio da dupla teria enfrentado a assombração. O ataque teria ocorrido anos antes do momento em que Jair ficou frente a frente com o ser assustador. Ele informou, inclusive, que o tio acabou atacando a fera e que teria conseguido cortar a mão do bicho, que também teria, como da vez mais recente, tentado subir no barco. Segundo ele, a mão do animal/homem seria cabeluda e com unhas grandes.

Record tenta encontrar o Caboclo d´água, mas ser não aparece em gravação

Uma equipe da Record de Minas Gerais chegou a gravar na região, mas no dia da gravação, o ser mitológico não apareceu. De qualquer forma, o pescador explicou como teria enfrentado o ser estranho. Ele ainda diz que, após bater no ser com o remo, que ele nunca mais teria aparecido para ele.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes. #Bizarro #LendasBrasileiras #CabocloDAgua