Famoso pelos ataques ao juiz federal Sérgio Moro, o apresentador Paulo Henrique Amorim mais uma vez não poupou críticas ao homem que é responsável pelos julgamentos em primeira instância da Operação Lava Jato.

Em vídeo publicado no canal “Conversa Afiada”, que #Paulo Henrique Amorim, mantém no YouTube, o jornalista que apresenta o jornalístico “Domingo Espetacular”, na Record TV, afirmou que Moro se meteu em uma encruzilhada ao julgar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No processo em andamento, Lula é julgado pelo caso do Tríplex do Guarujá, do qual seria dono e teria recebido reforma da Odebrecht como pagamento de propina.

Publicidade
Publicidade

“O juiz Moro, imparcial de Curitiba, é tão esperto, mas tão esperto, que se tornou o único juiz do Brasil por um certo tempo. Mas o juiz esperto não é mais tão esperto assim. Muitas decisões dele, muitas condenações foram revistas em instâncias superiores”, criticou Amorim, que afirmou que o juiz não é mais unanimidade no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Os brasileiros e alguns outros juízes já perceberam que o juiz Moro não é tão imparcial, não é tão implacável. Como o diz o senador Requião: ‘eu nunca vi cabeça de bacalhau, enterro de anão e tucano na cadeia’”, continuou o jornalista.

Para ele, Moro persegue Lula e ignora a corrupção de políticos do PSDB. “Como é então que esse juiz tão esperto sai dessa sinuca, dessa encruzilhada em que ele próprio se meteu?”, perguntou Amorim.

“Se ele condenar o Lula, a condenação pode ser revista em uma instância superior e aí o Lula ganha a eleição sem sair de casa.

Publicidade

Se ele não condenar o Lula por aquele tríplex, que não é do Lula, todo mundo sabe, aí mesmo a justiça terá sido feita e o Lula se elege presidente da República sentando em um banquinho, na praia do Guarujá, tomando cachaça”, ironizou.

“A tragédia do Moro é que se ele não condenar o Lula, ele vai ser enforcado no jardim da Casa Branca. Não, não é Casa Branca, nos jardins da Casa Grande”, finalizou Paulo Henrique Amorim.

Condenação de Lula

A qualquer momento, o juiz Sérgio Moro pode proferir a sentença contra o ex-presidente Lula no caso do Tríplex do Guarujá. É quase certo que o ex-presidente deverá ser condenado na primeira instância.

Depois disso, o caso vai a julgamento em segunda instância e se a condenação for confirmada Lula fica inelegível e não poderá concorrer à Presidência da República nas eleições de 2018.

O petista aparece na primeira posição em todos os cenários de todas as pesquisas feitas até o momento, por institutos como Datafolha, Ibope, Paraná Pesquisas e CNT/DMA.

#Sergio Moro