Recentemente, um caso acabou causando grande repercussão em todo o país. Um jovem teve a sua testa tatuada no grande ABC Paulista, no estado de São Paulo. Viciado em drogas, o adolescente de 17 anos, que por ser menor de idade não pode ter o nome identificado, ganhou uma verdadeira sessão de tortura de dois homens. Ronildo Moreira de Araújo, um pedreiro, e Maycon Wesley Carvalho Reis, um tatuador, apareceram em um vídeo obrigando que o adolescente tivesse a testa tatuada. Eles acusaram o jovem de roubar a bicicleta de um deficiente físico e que, por isso, decidiram escrever em sua testa a frase 'Sou um Ladrão, Sou Vacilão'. Mas afinal, o que aconteceu com a dupla que ganhou a mídia brasileira e dividiu opiniões?

O destino do tatuador e do pedreiro que tatuaram testa de jovem com frase 'Sou Ladrão, Sou Vacilão'

De acordo com informações do portal de notícias G1, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) acabou dando um destino bastante impiedoso para os dois.

Publicidade
Publicidade

Eles queriam responder o processo por conta da tatuagem em liberdade. No entanto, a Ministra Laurita Vaz não concedeu tal benefício ao pedreiro e ao tatuador, que ficaram também marcados pela decisão errada de tentar fazer o que achavam ser "justiça" com as próprias mãos. De acordo com a defesa do pedreiro e do tatuador, eles fizeram isso como um bem àquela comunidade, pois o jovem seria um infrator assíduo e a família dele não dava jeito no garoto.

STJ não dá liberdade a agressores de tatuado na testa

A defesa argumentou ao STJ que não havia elementos concretos que justificassem a manutenção da prisão e pediu aplicação de medidas cautelares, como prisão domiciliar, por exemplo. No entanto, para a Justiça, o caso foi extremamente grave, já que além do ato ter sido cometido contra o rapaz, tudo ainda foi filmado.

Publicidade

Ou seja, milhares de pessoas acabaram vendo as imagens de humilhação.

Jovem da tatuagem 'Sou Ladrão, Sou Vacilão' escreve carta à mãe e fala em regeneração

O adolescente que protagoniza esse história acabou indo parar em uma clínica de reabilitação. A clínica é particular e todo o tratamento está sendo dado gratuitamente. Houve uma vaquinha na web para retirar a tatuagem da testa do jovem, mas o dinheiro acabou indo para a família, já que centros de estética bancaram tudo gratuitamente. Ele é viciado em crack e também álcool. O adolescente acabou mandando recentemente uma carta para sua mãe. Ele diz que está com saudades da família e que a mãe era uma rainha. #Crime #Investigação Criminal