Após a determinação do juiz Sérgio Moro de bloquear os bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por sua condenação em primeira instância no processo referente ao apartamento tripléx no Guarujá, em São Paulo, R$ 419 mil foram congelados em uma conta judicial. De acordo com informações do jornal fluminense O Globo, o valor foi transferido pelo Banco do Brasil e pelo Itaú, onde #Lula possuí conta corrente, para a Justiça.

Além deste valor, a conta judicial também irá receber outros R$ 187 mil de Lula, sendo R$ 123,8 mil em uma conta que o ex-presidente possui na Caixa Econômica Federal e R$ 63,7 mil no Bradesco. Os valores ficarão bloqueados até o julgamento de Lula em segunda instância.

Publicidade
Publicidade

Se for absolvido, o presidente terá seu dinheiro devolvido. Caso seja novamente condenado, o valor será usado como reparação para a empresa Petrobrás, que, de acordo com a decisão do juiz Sérgio Moro, foi usada para corrupção e lavagem dinheiro que resultou na compra do apartamento no litoral paulista.

Em entrevista, Lula afirmou que sua defesa já está preparando recurso para realizar o desbloqueio dos bens até que o processo seja julgado em segunda instância. Além do valor, Moro também determinou o bloqueio de automóveis e veículos de posse de Lula, além de cerca de R$ 9 milhões que o ex-presidente possuí em planos de previdência privada. #triplex #Sergio Moro