Um crime bárbaro chocou os moradores de um bairro em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Segundo as primeiras apurações feitas pela Polícia Militar mineira, tudo leva a crer, que um adolescente de 17 anos matou a própria mãe com requintes de crueldade.

De acordo com o portal de notícias online do jornal O Tempo, a mulher foi assassinada nesta sexta-feira (14), no bairro Tirol, que fica na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar, tudo leva a crer que quem cometeu o #Crime foi o filho da mulher.

Morte cruel

A morte de Rachel Alves Rodrigues, de 48 anos, está cercada de mistério e de circunstâncias macabras.

Publicidade
Publicidade

Segundo as primeiras apurações da Polícia Militar, a mulher foi encontrada morta dentro do quarto do seu filho, de 17 anos. Ela teria sido assassinada a mãe com golpes de espada. O corpo foi encontrado por seu marido, padrasto do adolescente.

Rachel estava amordaçada com fita adesiva, tinha uma touca que tampava seu rosto e apresentava um corte profundo no pescoço. Acredita-se que este ferimento foi feito com a espada encontrada no quarto onde o corpo estava. No cômodo também foram encontrados revistas e livros sobre rituais satânicos, uma navalha e uma faca, que segundo o padrasto, pertencem ao menor.

Quarto do filho

O marido de Rachel, que não teve seu nome divulgado, relatou para a polícia que estava trabalhando e que tentou entrar em contato com as esposa várias vezes, através do celular, como fazia todos os dias.

Publicidade

Como ela não atendeu as ligações, ficou preocupada e decidiu ir até a casa onde moravam para averiguar se estava tudo certo.

Ao entrar na casa, ele procurou pela esposa e, como não a encontrou, resolveu voltar para o local onde trabalha. Contudo, durante o trajeto, ele lembrou que não havia olhado no quarto do enteado, que estava com a porta trancada. Foi quando resolveu voltar até o imóvel.

Como não conseguiu arrombar a porta do quarto, decidiu quebrar a janela do cômodo e entrou. Foi quando se deparou com o corpo da esposa completamente ensanguentado. Desesperado e chorando muito, ele acionou a polícia que foi imediatamente para o local.

Menor

O menor não foi localizado. O corpo de Rachel foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte. Não há informações sobre a liberação do corpo e sepultamento. O caso está sob os cuidados e será investigado pela 2ª Delegacia Especializada de Homicídios da capital mineira.

Deixe sua opinião sobre este caso nos comentários, ela engrandece nosso trabalho. Obrigado. #assassinato #Casos de polícia