O Ministério da Saúde, juntamente com as Secretarias de Saúde dos Estados e Municípios brasileiros, desencadeou atividades, dia 28 de julho, enfatizando o Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais, mais precisamente dos tipos B e C. Este Órgão Federal registra atualmente 135 mil pessoas infectadas pelos vírus da hepatite e suas diversificações. Semana passada, por exemplo, véspera da intensificação da luta contra esse malefício, o ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP), anunciou novo tratamento para essa enfermidade, enchendo de esperança as pessoas portadoras dessa contaminação.

Ministro prevê cura com nova abordagem em 90% dos casos

Segundo o #ministro da saúde, a Pasta sob a sua responsabilidade segue com nova abordagem aos doentes, e mesmo que os vírus tenham um estágio avançado no fígado do paciente, o resultado será bastante eficaz.

Publicidade
Publicidade

A nova conduta prescreve medicamentos que possibilitam restabelecer a saúde dos doentes em até 90% de casos. A Pasta informa que, prescritos por médicos, os remédios poderão ser retirados nas Unidades Básicas de Saúde. A gravidade da doença determinará a ordem do paciente a ser atendido.

Drogas injetáveis podem ser causa de hepatite C

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) de São Paulo informa no seu site (saúde.sp.gov.br) que a #hepatite C se caracteriza por inflamação no fígado, danificando a regularidade do órgão no organismo. De incubação entre 10 e 30 anos, é responsável pela cirrose e transplante de fígado. Pode ter causas como sexo sem segurança, drogas injetáveis e medicamentos. Uns não percebem os ataques do vírus; outros sentem fadigas, tem falta de apetite e apresentam quadros de vômitos e urina escura.

Publicidade

Para a SES, uma em cada 12 pessoas no mundo é portadora da doença tipo C.

Testes para detecção de hepatites estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde

Segundo a Secretaria da Saúde de São Pulo, os testes para detecção dos vírus estão disponíveis nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA), e nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Também foram disponibilizadas na rede pública vacina para eliminar a hepatite B. Coordenador da área de transplante de fígado dessa Secretaria, Carlos Baía alerta que a doença causa redução da proteína do sangue, além de refinar a absorção dos alimentos pelo fígado.

Notificação dos casos das hepatites

A Secretaria considera que a notificação das hepatites B e C, no Estado de São Paulo, deve ser heterogênea, podendo os casos notificados serem confirmados ou descartados ao término da investigação. #remédios