O caso aconteceu no dia 15 de junho, no entanto só agora foi divulgado pela imprensa. O #Crime ocorreu na cidade de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, Estado do Paraná.

Sibele Aparecida Staroi, de 33 anos, trabalhava em um salão de beleza da cidade e foi morta após dar risada do desempenho sexual do parceiro.

O caso chocou toda a cidade, já que o crime foi cometido após o casal passar por um momento tão íntimo. O rapaz confessou ter matado a moça e disse que a esganou após ter sido motivo de chacota, e em seguida colocou fogo em seu corpo.

O assassino foi identificado como Romeo Francisco dos Santos Junior, de 32 anos.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o criminoso, ele nunca havia tido contato com Sibele antes daquela noite.

Romeo trabalhava como motorista para um aplicativo na internet e na noite quando tudo aconteceu ele tinha acabado de atender um cliente. Foi então que ele encontrou a moça andando pela rua e a abordou. Os dois conversaram e Romeo perguntou se a moça aceitava uma carona, em seguida ela entrou no carro e os dois saíram pela cidade, até parar em um "drive-in", para manter relações sexuais. No entanto, o rapaz não conseguiu ter ereção, fazendo a #Mulher rir da situação e o deixar com raiva, fazendo ele perder a noção, e cometer o crime.

De acordo com Michel Teixeira, delegado que investiga o caso, naquela noite a moça havia ido a uma festa, e, em seguida, havia sido deixada em casa por um amigo. No entanto, é possível ver através das câmeras de seguranças que a moça não entrou em sua residência, Sibele tirou as sandálias e começou a caminhar pela rua, até que encontrou Romeo.

Publicidade

Segundo o rapaz que confessou o crime, após ser detido, relatou a polícia que estava sob o efeito de drogas, por isso não conseguiu satisfazer a mulher sexualmente.

O corpo da moça foi encontrado em uma esquina. De acordo com o criminoso ele foi até um posto de gasolina, comprou o produto inflamável e após isso ateou fogo no corpo da moça.

Segundo a família que foi até o local reconhecer o corpo, disse que a mulher estava com seu corpo queimado da cintura para baixo.

De acordo com a Polícia Civil, o homem já tinha passagem pela polícia, pelos crimes de adulteração de sinal identificador de veículo e receptação e uso de drogas ilícitas. Romeo deve responder pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver.

A mulher assassinada brutalmente morava com os pais e tem duas filhas, uma de 8 anos e outra de 14 anos, que ficarão sob os cuidados dos avós maternos, com quem também moravam. #Abuso Sexual