Um caso grave mexeu com a cidade de Arceburgo, em Minas Gerais. A polícia investiga um padre acusado de abusar sexualmente de uma menina de apenas 14 anos de idade, que teve a sua identidade preservada. A criança teria sofrido o abuso por uma #Padre da católico da região.

Em #Vídeo, que já circula nas redes sociais, o padre pede para que a menina o beije, enquanto ele faz carícias no corpo dela. Depois de perceber a repercussão do caso e ser procurado, o padre não quis fazer nenhuma declaração em sua defesa.

Segundo as leis brasileiras, não precisa haver penetração para que seja qualificado o crime de estupro. Mesmo que vídeo não mostre o padre fazendo sexo com a menina, o simples fato de ele forçar que ela o beije e passar a mão no corpo já é crime.

Publicidade
Publicidade

Segundo apuração da Polícia Militar, foi a família que denunciou o caso na quarta-feira (26). Os abusos teriam ocorrido várias vezes, dentro da igreja, até que uma testemunha conseguiu gravar o ato e postou o vídeo na internet.

Os fiéis da cidade ficaram assustados com tudo o que o vídeo mostrava. A criança abusada era uma das coroinhas da igreja.

Assustada com a exposição, a menina tentou inicialmente negar que o padre teria abusado sexualmente dela, mas depois acabou revelando todos os detalhes do que ocorria dentro da igreja.

É comum vítimas de violência sexual se sentirem com medo e vergonha denunciar seus agressores, por isso é essencial que tenham um atendimento especial e apoio das pessoas próximas. Nesse caso, a menina contou com apoio de sua mãe, que foi para quem denunciou o caso.

Publicidade

A primeira vez que ocorreu o abuso foi após uma missa. O padre teria forçado a menina a tirar sua blusa e pedia, repetidas vezes, para beijá-lo. Nas cenas gravadas, isso também é mostrado.

Não só a policia foi acionada, como também o Conselho Tutelar, que foi chamado para ajudar no caso. A Diocese de Guaxupé, em Minas Gerais, afirma que o padre acusado de abuso sexual foi afastado de suas funções e não iria dar nenhuma declaração em sua defesa.

Infelizmente, esse não é o primeiro caso em que um religioso é acusado de abusar sexualmente de uma criança. As denuncias já foram até motivo para que Papa Francisco falasse sobre isso. A igreja é vista como um lugar sagrado, de fé e esperança. Por isso, muitos pais acreditam que seus filhos estão seguros lá.

Até o momento, o vídeo continua disponível nas redes sociais sendo compartilhado pelas pessoas. A polícia já abriu um inquérito, e o padre será chamado a prestar esclarecimentos. #Pedofilia