A polícia está investigando um padre na cidade de Arceburgo, em Minas Gerais, acusado de ter abusado da coroinha e também de uma menina de apenas 8 anos de idade. Um vídeo começou a circular nas redes sociais [VIDEO] e mostra o padre se aproximando da adolescente e dando um beijo nela. É possível ver que a garota já estava sem blusa neste momento.

O padre está afastado de suas funções, enquanto as investigações tentam descobrir o que realmente aconteceu. A vítima contou à polícia que o Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira já vinha abusando de outras meninas. A adolescente, que diz ter sido beijada pelo padre, tem 14 anos e prestou depoimento em uma sala separada.

Publicidade
Publicidade

Renata Mattoso Libório, delegada responsável pelo caso, deu uma entrevista e contou que a garota estava com muito medo de falar, pois temia que viesse a sofrer alguma consequência por revelar o que sofreu. "Ela estava bem nervosa, sentindo-se culpada, e achou que iria ser presa", contou a delegada.

Quem fez a denúncia contra o padre foi uma tia da adolescente. Ela foi até a delegacia e contou tudo que viu no vídeo, gravado pela própria sobrinha. As imagens mostram o padre deitado em cima da menina, em uma cama. Ela aparece sem blusa, enquanto o padre beija sua boca.

Sem saber o que fazer diante dos abusos do religioso, a garota resolveu contar tudo para dois amigos e eles a aconselharam a gravar tudo com o seu celular, pois, assim, teria provas concretas e poderia provar que não estava mentindo.

Publicidade

Após conversar com a vítima, a delegada constatou que ela vinha sendo abusada há cerca de 1 ano e que o vídeo foi gravado no quarto do padre. Agora será feita uma perícia criminal para certificar-se de que as imagens são realmente do cômodo que fica na casa paroquial. A menina contou que também chegou a ser abusada dentro de sua própria casa.

Gilmar Domingos da Silva, do Conselho Tutelar, achou que pela própria segurança da menina, era melhor ela não ficar na casa dos pais, levando-a para a casa de uma tia e agora irá acompanhar as investigações.

Monsenhor Enoque é pároco da matriz de Arceburgo há pelo menos 20 anos e, apesar da igreja continuar aberta, como de costume, a casa paroquial permanece com as portas e janelas fechadas, pois o religioso teria viajado para um retiro, em São Paulo. A vítima contou ainda que o padre abusou de outras meninas que ajudavam na missa e que isto acontece há muito tempo. Uma das vítimas teria hoje 18 anos #Abuso #Estupro