Todos os dias vemos casos chocantes nos noticiários incluindo violência, muitas vezes aos próprios familiares e amigos, o que os torna ainda mais surpreendentes. O modo como o crime acontece também chama bastante a atenção da população, pois quase sempre ocorre com brutalidade e sem chances de defesa para a vítima.

Um caso chocou vários brasileiros na madrugada do último sábado, dia 09. Um homem de 31 anos de idade, conhecido por Cleriano José da Silva, residente na cidade de Tiradentes, na zona Leste de São Paulo, matou seu filho queimado intencionalmente. O homem era divorciado da mãe do garoto há mais ou menos 1 ano.

Publicidade
Publicidade

Familiares disseram que Cleriano não estava confirmado com o fim do relacionamento, fato que pode ter culminado para o crime.

O menino por nome de Marcos Varela Silva, que tinha apenas 5 anos de idade, morava com a mãe em Tiradentes. A mulher teria levado a criança para a casa do pai, como de costume, ao meio dia de sábado, sem imaginar o que estava prestes à acontecer. Os pais do garoto haviam combinado que o homem o levaria de volta para casa às 16 horas do mesmo dia, o que não aconteceu.

A mulher começou a ficar preocupada por já passar do horário combinado e resolveu chamar a #Polícia até a casa de Cleriano para verificar se havia acontecido algo de errado. Ao chegarem ao local, a porta da casa estava trancada e todas as luzes estavam apagadas. Os profissionais da polícia chamaram por Cleriano, que não abriu a porta nem respondeu.

Publicidade

Pouco tempo depois que os #policiais haviam se aproximado do lugar, houve uma grande explosão, que os feriu imediatamente. Felizmente os policiais não tiveram ferimentos graves e entraram na casa para ver o que tinha acontecido. Eles encontraram o filho de Cleriano muito ferido e com 80% do corpo queimado e o levaram rapidamente para o hospital Santa Marcelina. A polícia também encontrou o corpo de Cleriano, que estava enrolado em um colchonete dentro da garagem completamente queimado e já sem indícios vitais. De acordo os resultados que foram obtidos pela perícia, o incêndio foi provocado por gasolina.

A criança chegou a ser socorrida mas não resistiu às queimaduras e chegou a óbito ainda no hospital. A mãe de Marcos ficou em choque e não deu entrevista até o momento. A polícia militar está prosseguindo com as investigações com o objetivo de identificar o verdadeiro motivo que levou Cleriano a matar o próprio filho e cometer suicídio. #vitima