A morte de, Bruna Andressa Borges, transmitido durante uma live no Instagram na tarde desta última quarta-feira, (26), comoveu o Brasil.

A jovem, de 19 anos, era estudante universitária e cursava o terceiro período do curso de Ciências Sociais na UFAC, Universidade Federal do Acre. Bruna residia na cidade de Rio Branco e sua morte se deu por suicídio por enforcamento.

Alegando se sentir infeliz após ter sido traída por uma pessoa a quem ela tanto estimava e só esperava coisas boas, a jovem passou a exibir um comportamento depressivo, se mostrando sempre descontente com tudo a sua volta. Adepta das redes sociais, Bruna contava com um grande número de 'amigos' e seguidores em seus perfis na internet e de um tempo pra cá passou a interagir com os mesmos através de publicações depressivas e frases desmotivadoras.

Publicidade
Publicidade

Tamanha foi a angústia e decepção sentidas por Bruna Andressa, que na tarde do último dia 26, a estudante iniciou uma live no Instagram [VIDEO] e após ter questionado seus seguidores se eles já haviam presenciado uma morte ao vivo, a mesma se enforcou, sob o olhar de cerca de 300 pessoas que a acompanhavam durante a conversa virtual.

Embora diversos internautas que assistiram o desabafo seguido da morte de Bruna tenham tentado evitar o ocorrido ligando para a jovem, bem como informando sobre o que estava acontecendo ao Corpo de Bombeiros da cidade de nada adiantou, pois quando os militares encontraram Bruna, a mesma já estava sem vida.

O episódio, que chocou milhares de brasileiros nos quatro cantos do Brasil, ao completar apenas dois dias, voltou a ser notícia no país, após a informação de que os pais da jovem Bruna, foram encontrados mortos na garagem da residência da família, em Rio Branco.

Publicidade

A morte dos pais

O corpo do subtenente Márcio Brito, de 45 anos e da ex-sargento, Claudineia Borges, de 49 anos, foram encontrados sem vida por volta das 14h desta última sexta-feira, (29), na garagem da casa da família.

As mortes, que ainda estão sendo investigadas pelo departamento de polícia de Rio Branco, não apresentam indícios de terem sido cometidas por uma terceira pessoa, sendo assim, a hipótese mais provável é de que o casal tenha assim como a filha de 19 anos, cometido suicídio.

Segundo o secretário Adjunto da Polícia Civil, Josemar Portes, o casal tinha sido intimado a prestar depoimento após a morte da filha e assim o fizeram, porém dois dias após o fatídico episódio que tirou a vida de Bruna, o casal, que apresentava estar muito abalado, foi encontrado sem vida na mesma casa onde a universitária suicidou.

De acordo com os agentes da Polícia Civil, alguns bilhetes foram encontrados na residência e serão periciados durante a investigação. #suicídio online #pais meninas suicidou no Acre #menina morte Instagram