Publicidade
Publicidade
2

Um #Crime horrendo e covarde como o #Estupro é cometido diariamente em várias cidades do Brasil e do mundo. Segundo uma reportagem da revista Exame, no Brasil, a cada 11 minutos uma pessoa se torna vítima de estupro. As maiores vítimas são as crianças e os adolescentes, e na maioria das vezes o crime acontece dentro de casa.

Infelizmente, mais um caso de estupro entrou para as estatísticas brasileiras. Dessa, vez o crime foi cometido na cidade de Cubatão, que fica localizada na Região Metropolitana da Baixada Santista. De acordo com o portal de notícias G1, a polícia foi acionada e chegou até o local onde o crime estava sendo cometido, na madrugada desta terça-feira (25).

Publicidade

Mesmo com a agilidade da Polícia Militar, a jovem chegou a ser estuprada, porém o ato foi interrompido com a chegada dos policiais.

Amarrada e violentada

A adolescente de 17 anos foi encontrada nua, encapuzada e amarrada dentro do carro do acusado de cometer o estupro. Ela relatou para a Polícia Militar que estava acompanhada de um amigo e eles andavam na região da Rua Cruzeiro do Sul, quando foram abordados por um homem armado.

Ainda de acordo com a vítima, ele disparou um tiro na direção dos jovens e, em seguida, os rendeu, obrigando a garota a entrar no carro, deixando o amigo da vítima no local da abordagem.

Denúncia

O garoto que acompanhava a vítima entrou em contato com a PM e fez a denúncia do sequestro da adolescente. Imediatamente, a polícia compareceu ao local, onde ouviu o rapaz, que deu detalhes da abordagem e indicou a marca do carro do criminoso.

Publicidade

A polícia iniciou as diligências e encontrou um carro do mesmo modelo indicado pelo denunciante próximo ao local de onde a jovem foi levada. Os policiais notaram uma movimentação estranha dentro do veículo e resolveram fazer a abordagem.

Dentro do carro encontraram a garota que estava sendo violentada, um revólver com cinco munições, sendo que uma delas já deflagrada, outras duas com cápsulas de cocaína. O acusado foi identificado como Eliede Alves de Araújo, de 59 anos. Ele foi reconhecido pelo jovem que estava com a garota.

Araújo foi encaminhado para Delegacia Sede de Cubatão, onde cai continuar preso à disposição da Justiça. Ele deve responder pelos crimes de tentativa de homicídio, estupro, porte ilegal de arma e posse de entorpecentes.

A polícia acredita que o acusado pode ter feito outras vítimas e que com a divulgação do caso, elas podem procurar a delegacia para fazer o reconhecimento de Araújo. #Casos de polícia