Na manhã do sábado (1), um promotor de #Justiça da cidade de Guarantã, no norte do Mato Grosso, foi filmado visivelmente alterado e em comportamento inadequado, após ter sido abordado por Policiais Militares em seu veículo.

No vídeo que já circula pelas redes sociais é possível ver o promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva, discutindo e humilhando um #policial que estava tentando conversar com ele.

Os policiais teriam recebido uma denúncia anônima de que haveria um carro parado às margens de uma rodovia com duas pessoas alteradas, discutindo no interior do veículo. Ao chegarem ao local, encontraram o promotor Fábio já bastante agitado e ao tentarem abordá-lo, ele ficou ainda mais enfurecido.

Publicidade
Publicidade

Em determinado momento, o promotor chega a tirar o boné da cabeça de um dos policiais e jogá-lo ao chão. Ele avança contra o PM e pergunta a eles se sabem com quem estão falando.

Ele ordena que o outro policial algeme e prenda o PM que tenta abordá-lo o chamando todo o tempo de senhor e pedindo que ele se acalmasse. Até que a situação foge um pouco do controle e Fábio agride o policial que tenta contê-lo, ele acaba sendo algemado.

O promotor Fábio chegou inclusive a tirar suas roupas e andar apenas de cuecas pela rua enquanto xingava e discutia com os policiais, ele também pegou um recipiente com um líquido que carregava em seu carro, e despejou sobre a própria cabeça, alegando estar sentindo muito calor.

Os policiais pediam que ele se vestisse e se recomposse para que eles pudessem conversar com ele, já que promotores de Justiça tem foro privilegiado e só podem ser presos em flagrante se estiverem cometendo crimes inafiançáveis ou hediondos, como tráfico de drogas, tortura, terrorismo, racismo.

Publicidade

Após o tumulto, devido a sua situação de privilégio na Justiça, Fábio foi liberado, e os policiais foram à delegacia e prestaram queixa de #Abuso de autoridade e desacato contra o promotor.

Ele foi advertido sobre o fato de não poder sair dirigindo após ter usado qualquer tipo de bebida alcoólica.

Já na manhã de domingo, (2), dia seguinte ao ocorrido, o mesmo promotor foi até a sede da TV Migrantes, uma afiliada do SBT, no Mato Grosso.

Segundo testemunhas ele chegou ao local, da mesma forma alterada, e começou a pedir para entrar, e muito alterado chutava o chão e andava de um lado para outro, até que acabou quebrando a porta de vidro do local e entrando.

Novamente, a PM veio para conter o homem, que desta vez foi detido e encaminhado ao hospital, e em seguida a delegacia. O Ministério Público se manifestou em nota declarando repúdio e que vai apurar os fatos para determinar as medidas a serem tomadas, mas que a conduta deste determinado promotor não representava a postura de todos os outros membros da Instituição.

Veja o vídeo: