O corpo humano é considerado, por muitos, o mais perfeito organismo de todo o universo, até então conhecido. No entanto, ele tem algumas particularidades extremamente aterradoras. Uma delas, e talvez uma das mais assustadoras, seja uma enfermidade chamada Acidente Vascular Cerebral, #avc, popularmente conhecida como #Derrame. O derrame, a grosso modo, é um sangramento no cérebro que, quando não leva à morte, deixa graves sequelas.

Foi o que aconteceu com o engenheiro Norberto Takahashi dez anos atrás, quando passava férias com sua família em Bariloche, Argentina. Norberto foi vitimado por um violento derrame que o deixou apenas com os movimentos dos olhos.

Publicidade
Publicidade

De uma hora para a outra, ele se viu aprisionado em seu próprio corpo.

Hoje, já relativamente recuperado, Norberto relata o que sentia. "Do nada eu não interagia mais, não conseguia falar mas minha consciência estava intacta. Conseguia ver tudo a minha volta”, afirma.

No entanto, com muita força de vontade, dedicação e espírito de #superação, Norberto buscou na tecnologia recursos para manter contato com o mundo exterior. Usando um software de reconhecimento de movimento dos olhos ele começou a escrever. No início, frases custas, básicas. Depois, memórias, relatos do cotidiano, impressões de tudo que estava vivendo. Tempos depois, percebeu que já tinha mais de mil escritos e, estimulado por seus familiares, organizou o livro denominado "Bariloche, 10 Anos de AVC", cuja primeira edição já se encontra esgotada.

Publicidade

A tecnologia não só o auxiliou na produção do livro como, também é vital no que tange a sua mobilidade. O veículo usado em seus deslocamentos é totalmente adaptado às suas necessidades, lhe devolvendo o prazer e a liberdade de dirigir. "Foi uma das minhas maiores vitórias", ele afirma empolgado.

A incrível história de superação de Norberto ainda não acabou. Hoje, ele recuperou parte da funcionalidade do lado direito do corpo. Com auxílio, sai e entra em seu veículo adaptado que ele mesmo dirige até o trabalho. Norberto fala de sua superação de forma muito precisa e aponta alguns caminhos para quem vive ou viveu situações similares: "A principal lição que aprendi é que a reabilitação é para sempre. Já que sobrevivi tenho mais é que aproveitar a vida, mesmo estando limitado” afirma em seu livro. "Sequelado sim, mas com a cabeça boa", finaliza, transmitindo, com seu exemplo uma grande esterança às vítimas de derrames.