Publicidade
Publicidade

Uma estudante de 19 anos de idade cometeu suicídio ao vivo pelo Instagram [VIDEO] na tarde desta quarta-feira (26). A notícia, que foi divulgada inicialmente pelo site G1, já se espalhou pela internet e tem deixado muitos pais preocupados com o estado emocional de seus filhos que eles desconhecem.

A jovem Bruna Andressa Borges era moradora da cidade de Rio Branco, capital do estado do Acre, e transmitiu a própria #Morte para mais de 286 pessoas em seu Instagram. A adolescente relatou que tem passado por muitas dificuldades na vida e que não suportava mais se sentir da forma como se sentia. O post antes da transmissão ao vivo causou um alerta em seus amigos, que procuraram ajudá-la imediatamente.

Publicidade

Bruna cometeu #Suicídio por meio de enforcamento [VIDEO], quando estava sozinha em casa. Muito inteligente, a moça havia sido aprovada no vestibular um ano antes de sua morte e estava cursando o 3º período do curso de ciências sociais da Universidade Federal do Acre (Ufac).

Morte é transmitida ao vivo pelo Instagram

Logo após fazer uma postagem em seu Facebook desabafando, ela escreveu uma pergunta para seus seguidores: "Já viram alguém morrer ao vivo?" Ao ler a publicação, os amigos de Bruna alertaram à #Polícia de que ela estava querendo se matar, pedindo para que tentasse a impedir.

"Já fui abandonada e julgada pela pessoa que achei que seria minha melhor amiga, a pessoa que amei me humilhou e riu da minha cara, me chamou de ridícula. Talvez eu seja, mas não pretendo continuar perguntando para saber", escreveu Bruna no texto antes de ligar o celular e transmitir a morte ao vivo.

Publicidade

Na postagem, ela ainda acusa outras pessoas de deixá-la da forma como se sentia. A moça avisa que "a pior arma que o mundo criou foi o próprio ser humano". Muito abalada emocionalmente, Bruna chegou a fazer um pedido de culpas aos amigos e disse também que não queria ter existido no mundo. "Simplesmente não consigo", finalizou no texto.

Bombeiros tentam salvar jovem suicida, mas não chegam a tempo

Nos comentários da postagem, familiares de Bruna responderam que eles poderiam ajudá-la e pediram que ela atendesse aos telefonemas que faziam naquele momento. Bombeiros foram acionados para socorrer a jovem e chegaram volta das 16h16. Contudo eles acabaram sendo direcionados para o endereço errado, a casa anterior onde morava Bruna.

De acordo com os socorristas, a menina havia se mudado e o local onde as pessoas que ligaram para eles informaram era o antigo endereço. Ao perguntar para os vizinhos, eles não conseguiram informar o novo endereço. Bruna mudou-se pouco tempo antes para a Vila Militar, pois os pais trabalham no Exército.

Publicidade

Ao chegarem à casa correta, Bruna já estava morta.

O site G1 entrou em contato com a família de Bruna para confirmar a informação. Um tia da moça, Maria Trindade, confirmou toda a história. Já os pais da adolescente foram à delegacia momentos após registrar o caso, porém não quiseram dar entrevista para os jornalistas. Em meio às lágrimas, a tia de Bruna disse que não entende porque ela fez isso.