No final de semana, uma triste notícia abalou o país, especialmente os fãs do futebol. Morreu, aos 19 anos de idade, João Pedro Braga, [VIDEO] filho do técnico do Fluminense, Abel Braga. Em meio à força enviada ao técnico, apareceram também nas redes sociais informações em formato de boato dizendo que João teria cometido o suicídio.

Diante de tantas especulações sobre a morte do rapaz, a polícia do Rio de Janeiro decidiu fazer um pronunciamento sobre o episódio.

Morte de filho de Abel Braga teria sido acidente, diz polícia

Os boatos na morte de João começam com a cena da morte. A polícia confirma que o filho do técnico do Fluminense caiu da janela do banheiro enquanto tomava banho.

Publicidade
Publicidade

Janelas de banheiro são altas, o que gerou dúvida em muita gente.

Apesar disso, o delegado do caso, identificado como Edézio Ramos, da Delegacia do Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, informa que, por enquanto, o falecimento do rapaz é tratado como acidente.

'Janela era mais alta e maior', revela polícia ao falar da morte de João Pedro Braga, filho do técnico do Fluminense

A primeira informação sobre a morte do rapaz dizia que ele caiu da varanda do apartamento e tinha sofrido um ataque epilético. O delegado do caso informa que, apesar de estranho, a janela no apartamento de Abel Braga era grande e não como na maioria dos imóveis.

Ele informa que na cobertura de Abel a janela era extensa e baixa, o que pode explicar o desequilíbrio de João Pedro. A janela não tinha grade. Para confirmar com mais exatidão o que ocorreu, a perícia tem dez dias para receber o laudo pericial.

Publicidade

Polícia diz que ainda não sabe se acidente de filho de Abel Braga foi causado por epilepsia

Em entrevista ao site da revista Veja, o delegado confirmou que o rapaz tinha epilepsia e que tinha crises que causavam convulsão.

No entanto, ainda não dá para saber se foi mesmo isso o que aconteceu com ele antes de cair da janela do apartamento. A previsão é que a investigação tenha esses detalhes em até 30 dias.

O velório e o enterro de João Pedro Braga, herdeiro de Abel, do Fluminense

O corpo do rapaz foi velado ainda no fim de semana na sede do Fluminense, que fica no bairro de Laranjeiras, na cidade do Rio. O velório foi aberto apenas para os parentes do rapaz.

O Fluminense decretou, em solidariedade, luto de três dias. Mesmo assim, Abel estará na próxima partida do Fluminense, na quarta-feira (2).

Deixe o seu comentário. #Crime #Investigação Criminal