Um crime horrendo provavelmente motivado por #Transfobia aconteceu neste domingo, na cidade de Sorriso, que fica a aproximadamente 420 km de Cuiabá, capital do estado do Mato Grosso. De acordo com o portal de notícias online G1, Larissa Valverde, como gostava de ser chamada e era conhecida, foi assassinada com requintes de crueldade no estacionamento de um supermercado, localizado no Bairro Jardim Alvorada. O corpo foi encontrado pouco antes do amanhecer do domingo (2).

Crime

Luiz Henrique Ferreira, de 24 anos, vulgo Larissa, foi covardemente atacada pelas costas, ela foi atingida por quatro golpes de uma arma pontiaguda, que os investigadores acreditam ser uma chave de fenda encontrada próximo ao corpo.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o perito criminal, responsável por examinar o local do crime, Larissa não tinha nenhum ferimento de defesa, ou seja, provavelmente ela foi atacada de surpresa pelo assassino.

Ela estava morta de bruços, o que confirma ausência de luta pela sobrevivência, o corpo tinha quatro perfurações profundas nas costas, também foi encontrada uma embalagem de perfume corporal enfiado no ânus da vítima.

Depois que a perícia foi realizada, o corpo foi transferido para o IML (Instituto Médico Legal), onde será feita a autópsia.

Assassino

Segundo a Polícia Civil, ainda não há nenhuma pista sobre o autor do crime, mas as investigações continuarão. Ainda de acordo com informações da Polícia Civil, a chave de fenda encontrada estava manchada de sangue, a bolsa de Larissa também foi encontrada sem nenhum objeto, completamente vazia, levantando a suspeita de um possível latrocínio - roubo seguido de morte.

Publicidade

Contudo nenhuma linha de investigação será descartada.

Uma amiga de Larissa, que não quis ser identificada, informou aos policiais que a travesti fazia programas, indicando, que ela pode ter sido assassinada por um suposto cliente.

Até o fechamento desta matéria, nenhum suspeito do #assassinato havia sido preso, não foram repassadas informações sobre velório e sepultamento da vítima.

Na semana passada, uma travesti conhecida como Tábata Brandão foi morta a tiros na cidade de Rondonópolis, também localizada no Mato Grosso.

Infelizmente o número de crimes causados pelo preconceito é mais comum do que se imagina no Brasil, a #Homofobia e transfobia fazem milhares de vítimas fatais todos os anos. É preciso respeitar as diferenças, existe espaço para todos em uma sociedade civilizada.