Um comunicado da #Polícia Federal, pegou os brasileiros de surpresa nesta quinta-feira (6), de acordo com o portal de notícias online da revista Veja, o grupo de trabalho da Operação #Lava Jato e Carne Fraca foi alterado.

Lava Jato enfraquecida

Em um momento polêmico na história política do Brasil, onde pipocam denúncias de corrupção e que a cada dia surgem novos nomes de envolvidos nos mais diversos tipos de crimes, alterar o grupo da Lava Jato soa muito mal e deixa a todos com a 'pulga atrás da orelha'.

A decisão foi comunicada de maneira não oficial para os quatro delegados que estavam responsáveis pela 'força tarefa em Curitiba.

Publicidade
Publicidade

A oficialização deve acontecer na próxima segunda-feira (10), quando a medida será descrita no boletim interno da Superintendência da PF no Paraná.

Nos bastidores da Polícia Federal em Curitiba circula o boato que o responsável por tal decisão é o diretor-geral da PF, Leandro Daiello, que está no cargo desde o ano de 2011.

Todos os delegados e agentes que faziam parte da força tarefa da Lava Jato voltarão a atuar na Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros, (Delecor). Desta maneira todos os agentes da Polícia Federal que antes trabalhavam exclusivamente com a Lava Jato irão cuidar de vários outros casos.

Segundo os investigadores, as produções de provas contra todos as dezenas de envolvidos na Lava Jato e entre eles pode-se destacar, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ficará seriamente prejudicada.

Publicidade

As investigações que ainda estão sob sigilo, voltados para políticos do PMDB e PSDB, entre outras frentes de trabalho, correm o risco de não se aprofundarem e até mesmo de não seguirem em frente.

Asfixia

Procuradores da República engrossam o discurso dos investigadores, eles acreditam que diante da falta de pessoal qualificado e da falta de verba, novas fases da Lava Jato, sequer serão deflagradas. Tal atitude é considerada como uma tentativa de asfixiar as investigações, deixando grandes corruptos à solta e a sociedade brasileira sem resposta. Ou seja, corremos o risco de mais uma vez ver tudo terminar em pizza.

A maior operação da história da Polícia Federal corre o risco de se tornar caduca. Embora a direção local da PF no Paraná, tenha se esforçado para manter os serviços como no início da força tarefa, houve várias transferências que afetaram diretamente na robustez da Lava Jato, que vem perdendo fôlego ao longo dos últimos meses. Infelizmente, as investigações e processos da Lava Jato, vão cair na morosidade rotineira da Justiça brasileira. #Sergio Moro