Publicidade
Publicidade

Não faltam teorias da conspiração envolvendo ETs. No geral, até os mais céticos acreditam que exista, sim, algum tipo de vida fora da Terra, não necessariamente inteligente.

No Brasil, a Força Aérea Brasileira (FAB) investiga desde 1950 os objetos voadores não identificados (óvnis) que cruzam o território nacional. Alguns dos relatórios de investigação nunca tiveram conclusão, como mostra um especial sobre o tema publicado pelo portal de notícias UOL.

Os extraterrestres passaram pelo Brasil? Nem a Força Aérea Brasileira sabe dizer

Desde a década de 1950, a FAB tem uma espécie de protocolo. Todas as vezes que alguém vê algo diferente no céu, necessita preencher uma ficha, fazendo a documentação do que exatamente está vendo.

Publicidade

Desde a criação desse método, 777 ocorrências foram feitas, o que dá mais de dez por ano. São relatos surpreendentes, muitos com vídeos e fotos. Alguns, mesmo após muitos anos, ainda não tem solução.

O óvni que não se mexia e apenas emitia luzes estranhas a quase 1000 metros de altura

Em outubro de 2015, um piloto, após sair do Aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, em direção à Curitiba, no Paraná, avisou uma aeronave a 750 metros de altura. O objeto não se mexia e apenas emitia luzes estranhas.

Também não havia qualquer som. Preocupado, o piloto comunicou o que estava vendo. Uma testemunha confirmou o que foi visto. Novamente, não foi explicado. No mesmo ano, pelo menos outros três pilotos, na mesma região, descreveram situações parecidas, em dias diferentes. Um drone não conseguiria chegar àquela atitude.

Publicidade

Além disso, o objeto seria grande, já que foi avistado a 5 km de distância.

Arquivo X brasileiro existiu durante o período da ditadura militar

Até os anos 1970, a ditadura brasileira tinham uma espécie de Arquivo X. Tudo o que parecia ser #extraterrestre era documentado com fotos de jornais, fotos e vídeos. Uma equipe também era enviada a campo, a fim de saber o que tinha acontecido. Hoje apenas um ficha relatando os acontecimentos é feita.

O departamento que fazia isso era o Sioani, que funcionou apenas por três anos. Até hoje, o fim do departamento não foi explicado. Nos relatórios, militares chegavam a desenhar o que era visto. Alguns dos desenhos são bem parecidos com o que o público leigo entende como disco voador.

O famoso caso do ET de Varginha

Na década de 1990, o famoso caso do ET de Varginha foi uma das últimas investigações relacionadas à ufologia no país. Os militares foram acusados de capturarem um ser estranho. Eles negam que o ET de Varginha realmente existiu. #OVNIS