#Carlos Araújo, ex-marido da ex-presidente Dilma Rousseff, morreu na madrugada deste sábado (12). O advogado vivia em Porto Alegre (RS) e tinha 79 anos. Na década de 1980, ele chegou a ser deputado estadual (PDT) no estado do Rio Grande do Sul. O ex-#Marido de Dilma precisou ser internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no mês passado e seu estado se complicou. As visitas foram quase todas proibidas na Santa Casa de Porto Alegre, aonde vinha sendo feito o tratamento contra uma cirrose medicamentosa. Ele morreu no primeiro minuto deste sábado.

Durante muitos anos, Carlos Araújo teve diversos problemas respiratórios devido a um enfisema pulmonar, resultado dos muitos anos de tabagismo.

Publicidade
Publicidade

O ex-marido de Dilma nasceu no Rio Grande do Sul, em 1938, na cidade de São Francisco de Paula e seu pai também exercia a profissão de advogado. Foi vendo o pai trabalhar com tanta disposição que ele logo decidiu seguir o mesmo caminho, só que mais tarde resolveu entrar também para o mundo da política.

Foi participante ativo da Juventude Comunista, na década de 1950, além de ingressar na delegação brasileira que esteve no Festival da Juventude de Moscou, nesta mesma década. Alguns anos depois entrou para uma organização guerrilheira e foi aí que conheceu Dilma Rousseff. Eles ficaram juntos até o ano de 2000 e depois, apesar de colocarem um ponto final no casamento, continuaram mantendo contato como bons amigos.

Na época em que estava participando da luta armada, adotou o codinome ‘’Max’’ e foi nesta ocasião que ele acabou sendo preso na ditadura militar, já na década de 1970.

Publicidade

Alguns meses antes, Dilma já havia sido presa. Em 1974 seu pai morreu e como ele tinha deixado a cadeia, resolveu assumir o escritório que funciona até os dias atuais, mas agora, a família não sabe se manterá tudo como está ou vai optar por fechar.

Foi um dos fundadores do PDT, esteve ao lado de Leonel Brizola e conseguiu se eleger por três vezes. Tentou ser prefeito de Porto Alegre em 1988, mas acabou perdendo a eleição.

No ano de 2000, resolveu se afastar da política e se dedicar mais ao escritório de advocacia, mesmo assim, estava sempre por dentro dos principais assuntos. Sobre o impeachment de #Dilma Rousseff, Carlos Araújo disse que foi um ‘’golpe’’ e que o PT abandonou a ex-presidente do Brasil.

A família ainda vai confirmar o dia, horário e local do enterro. Dilma Rousseff ainda não confirmou se estará presente, mas muitos políticos e conhecidos no meio deverão estar presente, ao menos no velório.