Um caso está mexendo com a cidade de Florianópolis, em Santa Catarina. Um dos herdeiros do maior grupo de comunicação do estado, a RBS, vinculada ao Grupo Globo, [VIDEO]cometeu um atropelamento em série na região. Sérgio Olrandini Sirotsky tem 21 anos e estava dirigindo um #carro caro quando o crime ocorreu. Ele estava a bordo de um Audi A3, quando atropelou algumas pessoas. Um dos atropelados foi o vendedor Sérgio Teixeira da Luz. O estudante de 23 anos acabou não resistindo aos ferimentos e veio a falecer, após ficar internado em um hospital da capital de Santa catarina.

Morre jovem atropelado por herdeiro da RBS, parceiro do Grupo Globo

Sérgio estava na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) desde domingo (6), como mostra uma matéria do portal G1.

Publicidade
Publicidade

O outro Sérgio, que é rico e cometeu o atropelamento, era mais conhecido até então pela riqueza de sua família, dona de diversos veículos de comunicação do Sul do país.

Herdeiro de afiliada da Globo atropela quatro pessoas e foge sem prestar socorro

Além do estudante que faleceu, outras três pessoas também foram atropeladas pelo herdeiro da JBS. Segundo informações de testemunhas, após cometer o crime, o rapaz de 21 anos fugiu do local sem ao menos prestar socorro às vítimas. O caso aconteceu na região de Jurerê, famoso destino turístico de Santa Catarina.

Atropelado por herdeiro da RBS passa por cirurgia, mas não resiste

O vendedor atropelado por Sérgio chegou a passar por uma cirurgia, mas os ferimentos que acometeram o cidadão foram muito graves. O pulmão dele foi muito afetado e apenas cinco dias de seu atropelamento ele veio a falecer.

Publicidade

O crime, no entanto, tem um detalhe curioso. Após o primeiro acidente, uma quarta pessoa que prestava socorro às vítimas, também foi atropelada por um SsangYong. Acredita-se que o rapaz que faleceu foi atropelado duas vezes.

Filho de ricos, herdeiro da RBS é liberado após atropelamento, mas outro motorista vai preso

O segundo motorista envolvido na cena, identificado como Eduardo Rios, acabou sendo preso. A polícia explicou que a prisão dele ocorreu pois houve flagrante. No caso do herdeiro da afiliada da Globo, ele foi ouvido pela polícia e, em seguida, liberado. Ele deve aguardar a resolução do inquérito em liberdade. O G1, vinculado também á Globo e a RBS, fez diversas matérias sobre o caso.

Nas redes sociais, muita gente pede justiça e quer que o filho dos donos da RBS também pague pelo atropelamento. #Herdeiro da RBS