Os casos de estupro têm deixado muitas pessoas assustadas. Segundo o site de notícias BBC, a maioria dos abusos acontece a crianças e adolescentes, somando um índice de aproximadamente 70%. Estudos mostram que 15% dos casos são executados por mais de um indivíduo e que quando a vítima é do sexo masculino, o silêncio costuma ser maior.

No Brasil, um homem de 22 anos foi preso nesta segunda-feira (31) depois de ser acusado de estuprar uma garota de apenas 13 anos na cidade de Jaboatão dos Guararapes, estado de Recife. Segundo o departamento de #Polícia da criança e do adolescente, Mateus Henrique Macedo do Nascimento teria levado a adolescente para um terreno baldio, onde teria cometido o estupro.

Publicidade
Publicidade

Em depoimento, o homem não confessou o crime e disse ter levado a garota para o local, mas que não tinha feito nada com ela.

O exame de sexologia foi realizado para confirmar se o abuso realmente havia acontecido. O resultado foi positivo e indicou que a #menina foi abusada e que ela era virgem antes da agressão sexual. Além do exame, outra prova contra o estuprador foi o depoimento das amigas. As informações da delegada mostram que o homem atraía as jovens na saída da escola prometendo que lhes daria comida e refrigerante se elas o acompanhassem. Ao chegar ao local, ele cometia os abusos sem que ninguém percebesse por ser um local afastado. A polícia deu entrevista e afirmou que após a violência sexual, a #Jovem retornou para a escola, na qual ficou muito abatida. A informação se confirma com os funcionários da instituição onde a adolescente estuda.

Publicidade

Mateus será julgado sob acusação de cárcere privado (pena de 1 a 3 anos de prisão), e estupro de adolescente (8 a 15 anos de prisão). A menina está sob cuidados do departamento de polícia e está tendo atendimento psicológico. Além desse caso, o mesmo homem é suspeito de abusar de outras vítimas, as quais não registraram boletim de ocorrência. Segundo a polícia, Mateus tirava fotografias das vítimas sem roupa e depois as ameaça, dizendo que se elas se recusassem a manter relações com ele, as fotos seriam publicadas na internet. O medo levou algumas das vítimas de Mateus a ficarem em silêncio sobre o assunto.

A polícia civil está com as investigações em andamento a fim de provar o envolvimento do rapaz nos abusos. O inquérito que foi aberto contra Mateus está sendo conduzido pela delegada Vilaneida Aguiar, da delegacia de Jaboatão dos Guararapes.