Um dos maiores problemas de #Saúde da atualidade é a #depressão. Milhares de pessoas em todo o mundo sofrem com esse mal. Algumas conseguem se recuperar com a ajuda de pessoas queridas e tratamento adequado. Mas há infelizmente uma parcela que não conseguem pedir ajuda ou se negam a aceitar que estão doentes e acabam pensando ou até mesmo chegando ao ato desesperado do suicídio.

Com a facilidade da comunicação através das redes sociais, muitos casos vêm a conhecimento de todos. Alguns deles têm sido até anunciados nos perfis dos suicidas.

No dia 16 de julho, em Vera Cruz, uma ilha de Itaparica, na Bahia, Júnior Alves, que não teve a idade revelada, foi mais uma vítima da depressão.

Publicidade
Publicidade

O rapaz, que pertencia à comunidade testemunha de Jeová, mesmo com sua religiosidade [VIDEO], não conseguiu vencer a doença e acabou tirando sua própria vida, se enforcando com uma corda.

Mas antes de cometer o ato suicida, ele deixou uma carta em sua conta na rede social #Facebook.

Na publicação, ele se despede e pede perdão a familiares e amigos. Diz que sempre sentiu que morreria através do suicídio e que via que tinha pouco tempo de vida.

Em seu relato, ele conta como é viver com depressão e disse que se sentia em “milhares de pedaços”, que mesmo que em alguns momentos ele se sentisse otimista e com alguma felicidade, sabia que o fim dele estaria chegando e que seria da pior maneira possível.

Junior revelou que tinha a impressão de viver em “câmera lenta”, como se tudo para ele acontecesse num tempo diferente do normal para outras pessoas.

Publicidade

Ele demonstra grande conflito pessoal ao dizer que não se sentia amado, mesmo sabendo que muitas pessoas o queriam muito bem e gostam muito dele.

Em parte de seu texto, ele cita o nome de seu irmão mais novo, dizendo que ele deveria ficar com seu violão, e de uma jovem garota, chamada Indy, por quem ele teria sentimentos que nunca foram revelados.

Ele também se mostrou orgulhoso por ninguém ter desconfiado ou percebido que ele tinha a intenção de cometer o suicídio.

No Brasil, os números de casos de suicídio têm alcançado marcas alarmantes e deixado a sociedade estarrecida.

Nos últimos dias, um caso chocante comoveu todo o pais, quando a jovem Bruna Borges, do Acre, tirou a própria vida e fez tudo ao vivo, transmitindo pela sua conta no Instagram. Dois dias depois, seus pais foram encontrados mortos em casa. O ex-namorado de Bruna também tentou se matar com medicamentos [VIDEO], mas foi socorrido pela família.