O justiçamento, ou ato de fazer justiça com as próprias mãos, tem sido cada vez mais comum no Brasil. Muitas vezes, as pessoas adotam ações extremas, como surras homéricas e linchamentos, sobretudo quando são vítimas da criminalidade e não se conformam com a impunidade de seus algozes. Nesta semana, um caso envolvendo um filho desesperado, que se deparou com sua mãe, uma #idosa de 65 anos, sendo estuprada, chamou a atenção no Litoral Sul de São Paulo. O jovem, que se desesperou por ver a mãe submetida a um ato extremo como aquele, acabou ajudando na prisão do estuprador, justamente porque deu uma surra daquelas nele.

Segundo informou o portal G1, o caso foi registrado no município de Ilha Comprida, a 225 quilômetros da capital paulista.

Publicidade
Publicidade

Foi na pequena cidade de pouco mais de 10 mil habitantes que tudo aconteceu e o filho acabou tentando fazer justiça com as próprias mãos, ao ver sua mãe sendo abusada por um homem dentro da residência em que moravam.

Filho flagra estuprador abusando de sua mãe, que sofre de problemas mentais

De acordo com a Polícia, o crime aconteceu na residência da idosa, de 65 anos, no bairro Mares do Sul. A vítima sofre de problemas mentais e o agressor, de 53, se aproveitou disso para cometer o ato de estupro.

Ainda segundo informações da Polícia, o flagrante aconteceu quando o filho chegou no local e se deparou com a mãe e o homem nus, em cima de uma rede. Ao ver que havia chegado alguém na residência, o estuprador fugiu para um matagal, que fica perto da residência. No entanto ele estava nu.

Estuprador volta para buscar roupas e acaba sendo agredido brutalmente

Diante da fuga do estuprador, a Polícia Militar foi chamada.

Publicidade

Algumas buscas foram feitas nas imediações, mas os policiais não conseguiram encontrar o estuprador.

Só que, algumas horas depois, e já achando que não fosse ser preso pelos policiais, o estuprador voltou ao local do crime para buscar suas roupas.

No entanto, ele não esperava que o filho da idosa estaria lá esperando por ele. Por isso, quando o agressor chegou, o filho da vítima conseguiu detê-lo e os dois acabaram entrando em luta corporal. Após ver tamanha injustiça e, ante a possibilidade de impunidade do agressor, o homem acabou espancando o estuprador, que teve o braço quebrado.

Polícia retorna e finalmente prende o agressor

A polícia foi chamada novamente para que, finalmente, pudesse prender o estuprador, que precisou ser encaminhado ao hospital, em função das lesões provocadas pelo filho da vítima.

A idosa também precisou ser encaminhada para o uma unidade de saúde, para exame de corpo de delito e os devidos procedimentos de profilaxia pós estupro. Após deixar o hospital, o agressor foi preso e indiciado pelo estupro de vulnerável, que acontece quando a vítima é menor de idade ou não responde pelos próprios atos. #Violência sexual #Litoral de São Paulo