A agressão sexual contra menores de idades aconteceu na cidade de Jeremoabo, na região norte da Bahia. Na ocasião, a própria mãe das vítimas fazia festas na sua residência para que suas filhas forem estupradas pelo seu esposo e por um primo dele. O caso foi denunciado para a #Polícia e os envolvidos foram presos.

As autoridades da cidade de Jeremoabo prendeu na quarta-feira (2) três pessoas acusadas de agressão sexual [VIDEO]contra duas meninas menores de idade. Os acusados de ter cometido o crime foram identificados como Benival Santos Ferreira e Adriano Santos Nascimento.

O que mais surpreendeu a polícia é que um dos acusados é a própria mãe da vítima identificada como Bernadete Alves de Menezes.

Publicidade
Publicidade

Segundo a polícia, Bernadete realizava festas em sua casa para que às duas filhas uma de 12 e a outra de 13 anos, fossem estupradas pelo esposo e pelo primo dele, Conforme relatos, o crime já vinha sendo praticado há mais de 2 anos [VIDEO]. De acordo com o delegado Ailton José, que está a frente das investigações, a polícia prendeu os acusados após ter recebido várias denúncias em anonimato relatando o caso. Ailton relata que os abusos aconteciam desde do ano de 2015, sempre da mesma forma.

A mãe das meninas realizava festinhas na residência com consumo de bebidas alcoólicas, e durante as festinhas as meninas eram abusadas pelos homens com o seu consentimento. Os envolvidos no crime foram presos em seguida, foram levados até a delegacia da cidade onde prestaram seus depoimentos. Eles foram autuados por estupro de vulnerável.

Publicidade

Logo após foram encaminhados para o Presídio de Paulo Afonso, onde ficarão à disposição da Justiça para tomar todas as medidas cabíveis dentro da lei. Já às duas vítimas de agressão sexual foram levadas para o Conselho Tutelar de Jeremoabo. O caso contínua sendo investigado pelas autoridades locais.

Outro caso de violência sexual contra crianças informado recentemente, foi o de uma menina de apenas 10 anos que era violentada sexualmente por três membros da família, sendo a mãe, irmão e padrasto. O caso aconteceu na cidade de Campo Alegre, em Alagoas. Segundo depoimento da vítima para a polícia, a garotinha revelou que, no momento em que ela estava sendo agredida sexualmente [VIDEO]a mãe colocava um pano na sua boca para que ela não gritasse por socorro. A polícia relatou que prendeu os acusados após os conselheiros da cidade terem feito uma denúncia relatando o caso. O padrasto de 48 anos, o irmão de 22 anos, e a mãe da vítima de 38 anos, foram presos na noite de 26 de julho.

O que você pode dizer sobre o crime cometido pelos acusados? Compartilhe seus pensamentos na sessão de comentários abaixo. #absurdo #festa