Os motoristas que utilizam a Rodovia Presidente Dutra, a maior e mais importante do País, vão ter um novo aumento com que se preocupar. Desta vez, foi o aumento do pedágio na rodovia #BR-116, que liga os estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

A rodovia está sob responsabilidade da Concessionária Nova Dutra. O aumento entrou em vigor nesta sexta-feira (4). A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a autorização para o aumento no Diário Oficial da União (DOU), edição de terça-feira (1º).

A tarifa das praças Itatiaia, Viúva Graça e Moreira César para veículos de categoria de passeio foram alteradas de R$ 13,80 para o valor de R$14,40; em Arujá, Guararema Norte e Guararema Sul, a tarifa para os semelhantes veículos vai de R$ 3,40 para R$ 3,50.

Publicidade
Publicidade

Na praça de Jacareí, o pedágio aumentou R$ 0,20, passando de R$ 6,10 para R$ 6,30.

O impacto foi devido a variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor), que somente neste ano ficou em 3%. Os últimos 12 meses foram utilizados na conta e segue as regras determinadas nos contratos pré-estabelecidos.

Mas, os motoristas que utilizam a rodovia reclamam do aumento em vista de que desde o final de julho deste ano já pagam bem mais caro no preço do combustível. Uma internauta, em sua conta no Twitter, chegou a expressar da seguinte forma:

A Rodovia BR-116 é a principal do Brasil e está sob concessão da iniciativa privada desde o dia 1º de março de 1996, quando foi entregue com o objetivo de ser mais explorada e se submeter a implementação de medidas de infraestrutura.

Publicidade

O acordo celebrado foi para um período de 25 anos.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANNT) realiza a fiscalização. Resguardando o direito de equilíbrio-financeiro de ambas as partes, é uma das mais transparentes agências do país.

Aumento vem no momento em que juiz suspende o aumento de combustíveis em todo o território nacional

O presidente Michel Temer, com o intuito de amenizar o déficit fiscal e aumentar a arrecadação da União, aumentou os impostos sobre os #combustíveis, fato que gerou debate e discussão entre especialistas no assunto. Nesta quinta-feira (3). a Justiça Federal de Macaé suspendeu o Decreto 9.101/207, de 20 de julho, que determinava o aumento, em R$ 0,41 no preço do litro do combustível.

"Defiro o pedido de tutela de urgência para suspender todos os efeitos do Decreto 9.101/207. Cumpra-se com urgência", ordena a decisão do juiz Ubiratan Cruz Rodrigues. Ainda cabe recurso da decisão.

153 dias para pagar os impostos

O brasileiro trabalha, em média, 153 dias por ano para pagar os impostos, conforme mostrou recente pesquisa. Em maio deste ano, de acordo com a Associação Comercial de São Paulo, os brasileiros pagaram R$ 400 bilhões em impostos. Este mês, o número já chegou a incrível marca de R$ 1,279 trilhão. #imposto