Glória Perez é a autora da novela ‘’A Força do Querer’’, [VIDEO] um dos maiores sucessos dos últimos anos na televisão brasileira. Quem vê a escritora com um enorme sucesso pode nem imaginar o drama que ela teve no passado. Há cerca de 25 anos, estreava na TV Globo ‘’De Corpo e Alma’’, trama que trazia a filha de Glória, #Daniella Perez, como uma das protagonistas.

Infelizmente, a novela teve que ser acelerada para chegar ao seu fim, mas não foi por falta de audiência, mas, sim, por uma tragédia. Daniella foi morta pelo colega de cena, o ator Guilherme de Pádua. Glória, muito fragilizada, não conseguiu mais escrever a história.

Publicidade
Publicidade

Daniella Perez foi morta com 18 tesouradas por Guilherme de Pádua e sua então esposa, Paula Thomaz

O crime, é claro, acabou chocando o país. Muita gente ficou triste com o que ocorreu. A atriz foi morta pelo seu par romântico em ‘’De Corpo e Alma’’. Ele teve a ajuda de sua então mulher, Paula Thomaz.

Na época, Paula estava grávida de quatro meses, mas mesmo assim conseguiu praticar o crime. Glória tenta manter a preservar a imagem da filha com um site sobre a história e morte dela. Ela tenta acabar com os boatos e mistérios em torno do assassinato.

O mistério do novo amor de Guilherme de Pádua revolta Glória Perez

Guilherme foi preso e ficou muitos anos na cadeia, mas teve uma grande reviravolta após mais de duas décadas do crime. Ele se casou com a maquiadora Juliana de Lacerda e acabou criando um verdadeiro mistério com sua nova vida.

Publicidade

Afinal, como uma mulher não apenas se apaixona, mas também se casa com um assassino? Juliana disse que não conhecia Guilherme, mas que se apaixonou pela pessoa que ele demonstrava. Desde o casamento, #Glória Perez já demonstrou o seu descontentamento diante da situação e da reviravolta que a vida acabou dando desde a morte de sua filha.

Lei do crime hediondo foi criada graças a engajamento de Glória Perez

Desde o assassinato de Daniella Perez, a autora da novela ‘’A Força do Querer’’ se engaja na Justiça. Ela conseguiu mais de um milhão de assinaturas na época e deu entrada para ter início a criação da lei do crime hediondo, que pode aumentar a pena em um terço quando o crime acontece por motivo fútil ou a gravidade do assassinato é ainda maior.

Glória venceu e, desde então, faz de suas novelas um verdadeiro merchandising social. Atualmente, por exemplo, ela fala da questão dos transexuais. No entanto, já falou de barriga de aluguel, tráfico humano e doação de órgãos. #Famosos