Publicidade
Publicidade

Infelizmente, notícias como esta já caíram na rotina dos cidadãos brasileiros. Assassinatos, latrocínios, sequestros, estupros, corrupção, violência doméstica, entre outras barbáries estampam as manchetes dos jornais tupiniquins. Porém, neste caso, o que mais assusta, além de ver duas vidas sendo ceifadas, é a tranquilidade dos criminosos, que desembarcam de um carro e matam dois homens a tiros, como se estivessem comprando pão na esquina. Saiba mais.

De acordo com o portal de notícias online do jornal 'O Tempo', o crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (28), em uma região bastante movimentada, onde se concentram bares e casas noturnas no centro da cidade de Contagem, localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Publicidade

Tranquilidade assassina

No vídeo que vem circulando na internet [VIDEO], é possível ver três homens descendo de um carro, modelo Gol, cor preta, e indo em direção às vítimas. Um dos detalhes que mais chamou a atenção neste duplo homicídio é a tranquilidade com que os criminosos abatem suas vítimas, sem pressa, sem medo, sem esconder o rosto, matam e voltam para o carro como se nada tivesse acontecido e deixam o local.

Assista às imagens do duplo homicídio. Vale ressaltar que, embora não tenham imagens explícitas, pessoas sensíveis não devem acessar o conteúdo:

Investigações

A Polícia Civil de Minas Gerais acredita que, pelo 'modus operandi' [VIDEO] dos assassinatos, trata-se de um acerto de contas feito pelos traficantes de droga da região. As vítimas foram identificadas como Osvaldo Alves da Fonseca Filho, de 23 anos, que tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas, e Mateus Pereira, de 16 anos.

Publicidade

Os homens sabiam onde encontrar suas vítimas e os dois foram os únicos alvos do trio.

A perícia técnica esteve no local do crime e, segundo as informações do jornal 'O Tempo', 14 cápsulas deflagradas foram encontradas onde os dois homens foram executados.

A estudante Luana Pontes, de 23 anos, que estava próxima ao local do crime, disse que as vítimas ficaram o tempo todo bebendo em um dos bares da região e que não houve nenhuma briga ou confusão envolvendo os dois. Ela acredita que seja alguma coisa antiga e que alguém "passou a fita" de onde eles estavam. Foi crime premeditado, "ninguém chega do nada e mata alguém assim", completou Luana.

Os policiais da Delegacia de Homicídios de Contagem estão responsáveis pelas investigações. Até o momento do fechamento desta matéria, ninguém havia sido identificado e preso. #Caso de polícia #Violência no Brasil #Crimes violentos