Está em liberdade Mateus de Jesus Souza, o jovem de 19 anos responsável pelo #atropelamento e morte de quatro pessoas na rodovia Geraldo Scavone (SP-66). O adolescente ainda fugiu sem prestar socorro. [VIDEO] A liberdade foi concedida porque não houve o flagrante, explicou o delegado Darci Ribeiro. "Ele diz que não viu as pessoas, o crime choca. Agora vamos investigar como começou a ocorrência", e continua, "Vamos provar que naquela reta era impossível ele não ter visto."

O adolescente foi preso pela ROTA (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar), após uma denúncia anônima, e foi transferido para prestar o seu depoimento, que durou cerca de 2h30, na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São José.

Publicidade
Publicidade

Para a revolta da família, ele irá responder em liberdade pelo crime de homicídio com dolo eventual (quando a pessoa assume o risco de matar).

Enquanto lá esteve prestando o seu depoimento, cerca de 20 pessoas foram detidas pela Polícia pois tentavam atear fogo na casa dele.

O acidente

Tudo aconteceu na madrugada da última quinta-feira (7). Três pessoas pararam seu veículo para socorrer um motociclista que havia se acidentado na pista. Quatro jovens, entre 18 e 29 anos foram atropelados por uma caminhonete. Ainda segundo a própria Polícia, entre a queda do motociclista e o atropelamento passaram-se cerca de 17 minutos. O suspeito não prestou socorro [VIDEO] e constatou-se que ele possuía apenas a carteira de habilitação provisória.

O que disse o delegado

O delegado responsável pelo caso afirmou que um perito esteve na delegacia e fará o cálculo da velocidade do veículo.

Publicidade

Segundo o delegado, havia uma moto no local com o pisca alerta ligado, o que, de certa forma, facilitaria aos motoristas identificar a movimentação na rua. Perguntado se o adolescente havia ingerido bebida alcoólica, ele disse que o jovem negou, mas que vai certamente procurar imagens das câmeras de segurança da região antes do acidente para verificar esta informação.

Onde estava escondido?

Segundo a PM, o adolescente estava escondido na casa de um amigo na rua Vicente Gaspar, Sacomã, zona sul da cidade de #São Paulo. Os policiais militares então o levaram para a Divisão de Capturas, no centro, de onde ele foi em seguida transferido para São José.

A dor do familiares

"Meu irmão era muito alegre, não bebia, não fumava, nunca deu problema para nós. Minha mãe, que tem 68 anos, acorda de manhã e vai ver se ele está no quarto", expressou Raimundo Mathias, irmão de Moisés de Queirós Mathias, de 25 anos.

Diante de tamanha dor e saudade, o que eles mais esperam é a justiça. "Espero justiça, porque ele não matou só quatro pessoas, ele me matou, matou minha mãe, famílias inteiras".

Um internauta, diante da notícia da liberdade de Mateus, o atropelador, comentou da seguinte forma: ''Se você quiser matar alguém utilize um carro. Esse é o recado que a justiça dá pra todos''.

E você? O que acha da lei que libera uma pessoa que cometeu um crime só porque não foi em flagrante? Deixe o seu comentário. #Caso de polícia