Quase R$ 6 bilhões [VIDEO]. Este é o valor que o governo brasileiro desembolsou para manter o Programa #Mais médicos, em parceria com o governo cubano da família Castro, em apenas quatro anos. O valor estrondoso daria para formar 52 mil médicos brasileiros, de acordo com o site O Antagonista [VIDEO]. Dados do governo federal apontam que 18 mil profissionais do país da América Central vieram para o Brasil.

Mais Médicos

O programa firmado entre o governo brasileiro e o governo cubano repassou R$ 5,7 bilhões à Organização Panamericana de Saúde (Opas), cujo destino final do valor é #Cuba.

De acordo com dados do Tribunal de Contas da União (TCU), R$ 4,3 bilhões foram gastos com a chamada bolsa-formação – nome dado para o salário que os profissionais cubanos recebem.

Publicidade
Publicidade

Deste montante, porém, 75%, algo em torno de R$ 3,2 bilhões, é retido pela ditadura cubana, hoje comandada por Raúl Castro, irmão de Fidel Castro. Ou seja, o programa é uma ótima fonte de arrecadação para o governo da ilha.

A ideia do Mais Médicos, criado durante os governos do Partido dos Trabalhadores (#PT), era fazer com que os profissionais cubanos atuassem em regiões onde médicos brasileiros se recusam a ir.

A princípio, a ideia parecia ser boa. Mas uma análise mais profunda mostra diversos problemas: o primeiro deles é que os profissionais brasileiros se recusam a ir para certos lugares pela total falta de estrutura a que se submeteriam.

A questão é simples: hospitais de grandes centros têm mais estrutura do que hospitais de cidades menores. Além disso, se a estrutura for a mesma, um profissional vai preferir passar perrengue em sua cidade natal a ir trabalhar a quilômetros de distância de casa.

Publicidade

Números

O levantamento feito pelo O Antagonista mostra que com o dinheiro gasto para pagar os médicos cubanos seria possível construir 14.068 Unidades Básicas de Saúde (UBS). O Brasil tem 5.570 municípios, além do Distrito Federal.

Isso significaria quase três UBS para cada cidade do país. Se fosse construída uma em cada cidade, o dinheiro excedente formaria cinco médicos para cada uma dessas unidades.

Amigos

O Partido dos Trabalhadores (PT) nunca escondeu de ninguém a admiração ao regime cubano. Na América Latina, há um movimento chamado Foro de São Paulo que reúne os partidos de esquerda da região.

Entre estes partidos, o PT está incluso, há a celebração de parcerias e reuniões cujo objetivo é manter os líderes alinhados. Os países mais ricos ajudam os mais pobres. O Mais Médicos foi criado durante o governo Dilma Roussef, em 2013.