O Museu de #Arte de São Paulo (MAM) está sendo alvo de duras críticas nas redes sociais. Vídeos e imagens que mostram uma criança tocando um homem nu estão sendo compartilhadas no Facebook, Twitter e #WhatsApp e outros aplicativos durante uma mostra no museu. Segundo os internautas se o museu estaria incitando a pedofilia.

Performance inspirada em Lygia Clark

O fato aconteceu durante a abertura do 35º Panorama de Arte Brasileira no dia 26 de setembro, e faz parte de uma performance elaborada pelo artista carioca Wagner Schwartz intitulada "O Bicho". Esta, por sua vez, tem como base o trabalho da artista Lygia Clark e evoca a obra "La Bête".

Publicidade
Publicidade

Durante a apresentação os visitantes podem se aproximar e tocar o corpo do coreógrafo.

O trabalho do artista pode ser conferido anteriormente no Instituto Goethe em Salvador e agora chega à São Paulo. Se na capital baiana a performance ocorreu sem problemas, na paulista houve reações negativas por meio da internet. A suposta cena de pedofilia deu o que falar. E diante dos comentário negativos, o próprio museu teve de se manifestar.

MAM se manifestou sobre as acusações de pedofilia

O MAM divulgou uma nota onde critica a forma como as imagens foram apresentadas e como as informações foram divulgadas. A direção do museu atentou para o fato de que a performance apresentada não tem conteúdo erótico [VIDEO]e que não passa de nudez artística.

Além disso a nota informou que a sala onde a performance ocorreu está devidamente sinalizada sobre a natureza da apresentação [VIDEO] cujo tema é considerado sensível.

Publicidade

Além disso a nota informou que a criança mostrada no vídeo estava acompanhada dos responsáveis.

"As referências à inadequação da situação são resultado de desinformação, deturpação do contexto e do significado da obra", afirma a nota. A direção do MAM também criticou as manifestações de ódio que recebeu e vem recebendo) pelas redes sociais e lamenta a tentativa de intimidação da liberdade de expressão que se espalhou pela internet.

Internautas criticaram a performance e o museu

Apesar da nota de esclarecimento, os internautas não cessaram as críticas ao museu. Nos próprios comentários da postagem na qual tenta se justificar, a MAM continuou sofrendo com críticas e ataques. Muitos usuários simplesmente não falam nada e se limitam a colocar um emoji vomitando que expressa sua opinião sobre o assunto.

Outros foram mais longe, afirmando que a pedofilia é crime e chamando os responsáveis pelo museu de "monstros". Houve quem foi ainda mais longe, a afirmar que o próximo passo dos movimentos LGBT é a legalização da pedofilia. Em outro comentário um usuário pergunta: "Quer dizer que pedofilia deixa de ser crime se for praticada com autorização da mãe?".

Seja como for, o assunto deu o que falar e a polêmica deve continuar. Por enquanto não há informações de que a performance será cancelada. #Exposição