O anel rodoviário de #Belo Horizonte foi palco de uma terrível tragédia na última quarta-feira (6), quando uma família da cidade de Caratinga acabou sendo destruída no acidente automobilístico. Tudo decorreu após uma carreta perder o controle e atingir pelo menos nove veículos, além dos veículos, um pedestre também acabou sendo atingido.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), três pessoas vieram a óbito no local e pelo menos 11 ficaram gravemente feridas. Após a colisão, a carreta e um carro de passeio acabaram sendo incinerados. O Corpo de Bombeiros estive no local para tentar apagar as chamas que aumentavam ao decorrer do tempo.

Publicidade
Publicidade

Segundo os bombeiros, as vítimas foram identificadas como Dogmar Monteiro, de 52 anos, Kelly Cristina, e Vitor Monteiro, filho do casal.

A família estava saindo para aproveitar o feriado no município de Caratinga. O pai era policial militar, o filho estava cursando Medicina em Belo Horizonte. Ainda conforme informações do Corpo de Bombeiros, o veículo em que estava a família acabou sendo prensado entre a mureta da rodovia e o caminhão em chamas.

A polícia conseguiu encontrar o motorista do caminhão, que se evadiu do local, porém foi encontrado em uma residência e logo recebeu voz de prisão, sendo encaminhado à delegacia do município. Ele foi identificado por Fellippe da Cunha Pereira, 24 anos. Na delegacia, ele afirmou que se evadiu do local por estar com medo. Ele vai responder pelo crime de dolo eventual pela morte das vítimas – sua pena será de reclusão e não poderá pagar fiança.

Publicidade

Após o julgamento, o homem poderá pagar de 6 a 20 anos de prisão.

Amigos e demais parentes lamentaram a morte da família

Além de inúmeras mensagens dos familiares nas redes sociais, amigos do universitário também utilizaram a rede para prestar homenagens ao estudante de medicina Vitor Monteiro, de apenas 21 anos de idade. A dor foi ainda maior pelo fato de toda a família ter morrido no mesmo local e de forma tão sofrida.

“Meu Deus, eu não tenho palavras para descrever o tamanho do meu sofrimento com essa perda irreparável. O pior é que eu fico a imaginar, se para mim já está sendo difícil, imagina a dor dos familiares em perder os três de uma só vez, ainda mais por uma fatalidade desse tipo. O sofrimento de morrerem carbonizados. Meu Deus, receba essa família em tuas mãos”, comentou uma amiga do universitário nas redes sociais.

“Nesses últimos dias, é possível ver um crescimento absurdo de mortes em #acidentes de trânsito. É uma situação lamentável, ainda mais quando é em casos como esse, em que as vítimas não têm um pingo de culpa. Só Deus para nos dar o livramento nessas horas”, comentou uma internauta [VIDEO].

Assista ao vídeo:

#Minas Gerais