Uma adolescente de 14 anos de idade passou por uma situação complicada e foi morta por um vizinho na cidade de Cuiabá, no estado do Mato Grosso. A jovem acabou sendo assassinada pelo próprio vizinho. A menina, identificada como Cristielem Rezende, tinha deficiência mental e acabou virando uma presa fácil para o abusador, que foi identificado como Sinval Gomes da Fonseca. Ele se aproveitou da deficiência da menina para invadir a casa da família. Muita gente ficou chocada com a situação. [VIDEO]

Estuprador confessa abuso de deficiente e revolta população em Cuiabá

A mãe da menina deficiente passou horas procurando a menor de idade, que apenas foi encontrada mais tarde, já sem vida, embaixo de uma cama.

Publicidade
Publicidade

A mãe ainda encontrou o vizinho abusador no banheiro de sua casa. Ela se assustou com o resultado do que foi feito por ele. O homem pingava sangue e, certamente, a cena de horror não foi esquecida por aquela pobre mulher, que apenas queria superar esse problema em sua vida. A situação foi ficando realmente pior e o homem quase foi linchado pelos outros vizinhos.

Ele teve que ser levado pelo hospital pela polícia. Aos agentes da lei, o homem confessou que realmente realizou a atividade criminal contra uma criatura que não conseguia se defender. Isso fez com que todos ficassem revoltados com a situação.

O corpo da menina, como mostra uma reportagem publicada pelo portal de notícias R7, estava em um estado crítico. Além das marcas de facadas, o corpo tinha sinais de estrangulamento e estupro.

Publicidade

A suspeita do abuso foi confirmada, segundo o delegado Carlos Henrique Engelmann, em um exame. O suspeito já tinha sido preso por estupro no passado. Há um ano ele havia sido solto.

Repercussão de crime gera revolta na sociedade e muitos pedem punição severa

Muita gente pediu que as leis brasileiras fossem refeitas e que as penas dadas aos bandidos ficassem maiores. "É preciso mudar esse Código Penal permissivo demais com os bandidos! Estupro não tem que ter prisão. É sentença de morte! Ele não teria mais estuprado ninguém desde a primeira vez", disse um dos internautas ao falar sobre o assunto.

Outros também citam a prisão perpétua como um modo de tentar acabar com esse problema. "Alguém aqui acha que essa pessoa tem condições de se reabilitar à sociedade? Ou tem que ficar preso pro resto da vida ou tem que ser condenado à pena de morte. Ahhhh, esqueci que estamos no Brasil e não existem as penalidades citadas...", disse mais um ao comentar sobre o assunto, que ganhou grande repercussão. #Estuprador #É Manchete!