Publicidade
Publicidade

#Isabella Nardoni tinha apenas cinco anos [VIDEO] quando foi jogada pela janela do sexto andar do Edifício London, situado no distrito da Vila Guilherme, em São Paulo, por Anna Carolina Jatobá e seu marido Alexandre Nardoni, em 2008. A ex-madrasta de Isabella Nardoni, que está presa desde 2008, deixou a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, pela primeira vez, por conta do benefício que recebeu de saída temporária para o dia das crianças. Anna Carolina saiu do #Presídio de Tremembé por volta de 8h desta quarta-feira (11) e precisará retornar até as 17h da segunda-feira (16).

Mulher condenada por matar criança de 5 anos sai da prisão para o dia das crianças

Anna Carolina Jatobá foi condenada a 26 anos e 8 meses de prisão, já cumpriu um sexto da pena e agora está em regime semiaberto.

Publicidade

A ex-madrasta de Isabella é mãe de dois filhos, de 10 e 12 anos, e deve passar o dia das crianças juntamente com eles, que moram com sua família, em São Paulo.

Apesar de ter sido condenada por um dos crimes que mais repercutiu no Brasil, Anna Carolina disse a uma assistente social que não se sente culpada nem arrependida, porque é inocente.

Por cumprir no presídio tarefas disciplinares de forma satisfatória e por conta de um laudo psicológico recebido que diz que a chance dela cometer um novo crime é "nula", desde julho, Anna Carolina passou a ter direito a até cinco saídas temporárias por ano em datas comemorativas, com autorização do presídio.

Opiniões divididas

Assim como no caso de Suzana Richthofen, que foi condenada por matar seus pais Manfred e Marísia Von Richthofen, e também conseguiu o benefício de saída temporárias, muitos brasileiros não se conformam com o fato de Anna Carolina Jatobá ter recebido tal benefício e acham absurdo é irônico o fato dela ter direito de sair do presídio no dia das crianças, tendo sido condenada por assassinar Isabella Nardoni, que era uma criança de apenas cinco anos.

Publicidade

Por outro lado, os defensores da saída temporária dizem que o benefício é bom para que os detentos se reinsiram na sociedade, criando laços, e não voltem a cometer crimes. Porém, este assunto sempre se torna polêmico quando um preso recebe o benefício da saída temporária, não retorna à prisão no dia e horário combinado e depois é pego cometendo algum novo crime.

O benefício também recebe duras críticas por parte de quem alega que nos feriados as ruas ficam mais perigosas e os brasileiros ficam com mais medo e sem conseguir curtir tão bem esses dias, por conta da quantidade de condenados que são soltos na época.

A saída temporária dura até sete dias, e caso o criminoso não retorne à prisão, ele perde o benefício e volta para o regime fechado. #Anna Carolina Jatobá