Publicidade
Publicidade

Mais uma feminicídio é registrado em Minas Gerais, após Laís Fonseca Andrade ser assassinada por seu companheiro dentro de uma viatura da Polícia Militar. O casal estava sendo conduzido para uma delegacia regional, localizada em Teófilo Otoni. Eles estavam sendo levado da cidade de Pavão, onde a delegacia não abre nos finais de semana, após Laís apresentar uma queixa contra seu companheiro.

A mulher descobriu um sistema de monitoramento instalado em sua residência que a filmava em tempo real. A câmera foi colocada dentro do banheiro da vítima, que deixa um filho de 8 anos [VIDEO]. O ataque aconteceu dentro da viatura em movimento, momentos antes de chegarem a Teófilo Otoni, cidade em que a denúncia seria feita contra o acusado.

Publicidade

Mulher foi morta após companheiro instalar câmera no banheiro

O homem de 34 anos, que não teve a identidade divulgada, estava dormindo junto com a esposa na maioria da parte do trajeto, e o ataque aconteceu depois deles andarem vários quilômetros dentro da viatura [VIDEO]. Utilizando um faca, o assassino golpeou Laís no pescoço e tentou se matar logo em seguida, desferindo um golpe contra si utilizando a mesma faca que usou para matar Laís.

Logo após o ataque, o homem pulou da viatura em movimento e foi capturado momentos depois. Preso, o agressor foi encaminhado para ser atendido em uma unidade de pronto atendimento.

Crime aconteceu dentro da viatura na presença de policiais

Laís não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do veículo em que estava sendo levada. A mulher de 30 anos descobriu uma câmera instalada em seu banheiro, e após investigar a origem do objeto, encontrou em cima de sua residência um computador que mantinha a câmera ligada durante todo o tempo, fazendo transmissão das imagens em tempo real.

Publicidade

O agressor teria instalado o equipamento na residência após desconfiar que Laís estivesse em um outro relacionamento enquanto ele não estava em casa. Junto com o casal, todo o equipamento encontrado na residência estava dentro da viatura em que Laís foi brutalmente assassinada por seu companheiro.

Ela temia que seu companheiro pudesse divulgar as imagens feitas em seu banheiro, que também era utilizado por seu filho, de apenas 8 anos de idade. O casal estavam no banco traseiro da viatura policial após Laís decidir fazer uma queixa criminal contra o companheiro, que a atacou. Os dois precisaram ser encaminhados a cidade devido ao revezamento do plantão regional da delegacia responsável pela denúncia. #curioso #crime bárbaro #Femicidio