Um policial da cidade de São José dos Pinhais (PR) enviou fotos [VIDEO] dele nu para uma menina e acabou se dando mal. Ele acabou sendo detido em flagrante e está sendo processado por importunação ofensiva ao pudor. A perícia descobriu no celular do PM um vídeo de sexo com adolescente e ele também poderá responder por armazenar vídeo de pornografia infantil.

O PM ficou conhecendo a menina em um ônibus. Ela contou que o homem estava fardado e pediu o número do celular dela. A princípio não quis dar, mas depois ele começou a insistir e a obrigou a dizer o número. O soldado disse que não teve nada disso.

Independente de como ele tenha conseguido o número do telefone da menina, os crimes pelos quais ele foi autuado continuam valendo, explicou a delegada responsável pelo caso, Tathiana Guzella.

Publicidade
Publicidade

O pai da garota contou que foi o policial [VIDEO]que puxou conversa com a filha e depois, pelo celular, começou a pedir fotos ou vídeos dela. Sem dizer nada, o pai ficou acompanhando as conversas, até que viu a filha receber um #Nude. Uma foto do policial completamente nu foi enviado para o celular da garota. Depois, ele enviou alguns vídeos e quis marcar um local para se encontrarem, relatou o pai da vítima.

Tathiana Guzella, da Delegacia da Mulher, explicou que o PM não vazia nem ideia que o pai da menina estava a par de tudo. Por isso, ficou bem à vontade para enviar o nude e tentar se encontrar com a garota.

Ainda de acordo com a delegada, para o celular da menina foi enviado um vídeo em que o PM aparece se masturbando. Vendo que tudo já tinha sido descoberto, o policial acabou admitindo tudo, confessando que gravou o vídeo e que já sabia que a menina tinha só 12 anos.

Publicidade

Foram mais de 2 horas de interrogatório e o soldado ficou o tempo todo acompanhado de um oficial da Polícia Militar. Logo em seguida, o policial foi preso, sendo encaminhado para um batalhão localizado em Curitiba e lá encontra-se sob custódia.

A Polícia Militar informou que o crime foi praticado pelo policial durante sua folga e que um procedimento interno estaria sendo aberto. Como a menina informou que ele estava com a farda, será verificado se o acusado encontrava-se em horário de trabalho, ou se colocou a farda mesmo estando de folga.

O envio de nudes é uma prática que vem se tornando cada vez mais comum no Brasil e isto, a princípio, não tem problema algum, desde que os envolvidos sejam maiores de 18 anos e estejam interessados no assunto. Porém, enviar fotos de menores nuas, ou enviar nudes para crianças é crime. A polícia está cada vez melhor preparada para combater este tipo de caso. #Pedofilia #Caso de polícia