Publicidade
Publicidade

Com mais de 3 milhões e 200 mil seguidores, a campanha “#Eu Escolhi Esperar” virou uma febre entre os jovens evangélicos do Brasil. O movimento procura servir de estímulo para que os religiosos só tenha contato sexual após o casamento, e muitos casais dão entrevistas acerca de como eles conseguem passar anos sem ter tido uma relação sexual com o seu próprio parceiro ou parceira de namoro.

Site, páginas, livro e redes sociais estão empenhados para que os evangélicos não tenham relação sexual antes do casamento, e é assim para o casal Felipe Godoi de Araújo, 26 anos, e Carla Cristina Allegretti Ramos, de 28. O casal mora em Campinas e aderiram aos votos há 5 anos. [VIDEO]

Felipe e Carla contam que seguem à finco os votos de castidade, e já têm casamento marcado para o segundo semestre do próximo ano de 2018.

Publicidade

Os namorados disseram que já não são mais virgens [VIDEO] e nos relacionamentos anteriores mantiveram relações íntimas. Mas agora, os evangélicos de fé, que se conheceram na igreja, assumiram a iniciativa para tomar a decisão de não ter contato físico além de abraço e beijo – de de forma moderada. Ideia que partiu dele, Felipe. Para o evangélico, é da vontade de Deus que os dois cumpram essa passagem sem vacilar, pois, para eles, o amor que um tem pelo outro é maior que o sexo. [VIDEO]

“Com certeza é mais difícil para a gente (pois não são mais virgens e já tiveram experiências íntimas em relacionamentos anteriores), mas é uma escolha. Já pensamos em desistir, mas a gente viu que não valia a pena.”, revela Araújo. Felipe e Carla não são os únicos que servem de casal exemplo para o movimento “Eu Escolhi Esperar”, além deles, outros seguidores da página de mais de três milhões de adeptos também contam a sua experiência para motivar as pessoas a seguirem esse caminho e, também, ajudar aos que ainda não tomaram esse decisão, que passem a refletir e a aderir ao movimento religioso.

Publicidade

Ele quer, ela não; mas Douglas mudou seu comportamento e entrou para a igreja pela namorada

Outro exemplo é o casal Renata e Douglas. No caso deles, ao contrário do último citado nessa matéria, ainda há a questão da virgindade para um dos envolvidos. Sim, Renata com 22 anos é virgem. Ela conta que já teve outros relacionamentos, no entanto, apesar de todos haverem tentado a levar para cama, ela resistiu e não aceitou , de acordo com a evangélica, foi esse o principal motivo para separações. Atualmente, num relacionamento com Douglas, a evangélica conta que ele também já fez suas investidas, no entanto, todas evitadas por Renata, mas ela se sente respeitada por ele.

A evangélica conta que o seu atual namorado já vem de outros relacionamentos, onde houve relações íntimas com as parceiras, ou seja, não é mais virgem. E para agravar a situação: Douglas nunca tinha participado de movimentos religiosos, e nem entrado em igreja. No entanto, por Renata, ele decidiu fazer o voto de castidade e entrar para a igreja, e paralelamente ser mais um seguidor do “Eu Escolhi Esperar”.

Publicidade

#Evangelico #sexo e saude