Publicidade
Publicidade

A mídia brasileira recentemente recebeu um bombardeio de mensagens subliminares de empresas conceituadas, que passaram a tentar modificar alguns comportamentos da vida em sociedade do povo brasileiro. A chamada ideologia de gênero passou a ser disseminada por empresas como #OMO e #avon, famosas nos quatro cantos do Brasil.

No entanto, correndo por fora, outra grande empresa do País decidiu também dar a sua opinião [VIDEO], de forma irônica, para as outras empresas que defendem que menino pode brincar com brinquedos de meninas, as garotas não devem ser chamadas de princesas. [VIDEO]

A #Tramontina postou um vídeo em suas redes sociais que mostra a importância da família unida em prol da conservação do bem-estar dos familiares e, principalmente, da tradição.

Publicidade

No texto subliminar, a empresa destaca o “Respeito pelo Churrasco”, como se estivesse pedindo respeito pela família tradicional brasileira [VIDEO], em contraponto as outras empresas que, em seus comerciais, pedem para que o brasileiro seja mais aberto a novos modos de viver a vida desconstruindo o que há séculos existe no Brasil. Veja o vídeo da Tramontina:

O “Respeito pelo Churrasco” traz o mestre churrasqueiro como destaque do vídeo. O personagem principal claramente busca valorizar a família e a conservação do modo de vida tradicional. “Ótimo! Tem que acabar com essa frescura vermelha que esta assolando a nossa sociedade.”, disse um seguidor após assistir ao vídeo da Tramontina.

Outros seguidores deram os parabéns pela empresa não tentar, como as outras já fizeram ‘‘desrespeitar o modo de vida da família brasileira.’’

Avon – Repense o Elogio

Uma das empresas que fizeram campanha nas redes sociais sobre a suposta libertação das crianças do tradicionalismo familiar no Brasil é a Avon.

Publicidade

Ela publicou vídeo em sua rede social afirmando que é preciso que as pessoas parem de chamar as meninas de princesas. Isso revoltou bastante boa parte do público, que já deu mais de 28 mil dislikes no vídeo. Assista:

Omo faz campanha por identidade de gênero

A Omo fez um vídeo recente onde pede que os pais das crianças não se preocupem caso vejam o seu filho brincando de casinha ou a sua filha que possa estar brincando com coisas anteriormente vistas como para meninos. A empresa foi bastante criticada por isso e até mesmo houve campanha nas redes sociais para que houvesse boicote a Omo. Veja o vídeo:

A Dove também entrou no rol das críticas

Apesar de não fazer campanha por ideologia de gênero, a Dove também foi criticada nas redes sociais por ter supostamente cometido racismo em um vídeo divulgado em sua rede social, que logo depois foi retirado. A empresa pediu desculpas aos clientes. Assista: