Publicidade
Publicidade

Quando alguém acaba falecendo [VIDEO] de uma forma inesperada, as pessoas e familiares que eram próximos à pessoa falecida, demoram muito para aceitar que elas perderam aquele ente para sempre. Isso só piora quando a vítima foi morta cruelmente por um criminoso. E o caso de #Kelly Cadamuro chamou a atenção em todo o Brasil, seus familiares até hoje sentem a dor da perda, e consequentemente não se conformaram com a morte repentina da jovem, que foi cruelmente morta ao dar carona para um homem que ela não conhecia, através do aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp. Ela saiu de uma cidade do interior de São Paulo com destino a Itapagipe em Minas Gerais, onde morava o seu namorado e futuro noivo.

Publicidade

Ela estava a caminho para o aniversário de sua sogra, no entanto, nunca chegou em seu destino.

Ela fazia faculdade de radiologia e sua vida foi interrrompida por um assassino que cometeu todo o crime a sangue frio.

A jovem moça acabou sendo mais um número na estatística de feminicídio no Brasil, depois de ser cruelmente abusada e morta pelo assassino Jonathan Pereira do Prado, o rapaz foi preso [VIDEO]horas depois do crime.

Kelly Cadamuro perdeu a sua vida depois de combinar carona através de um grupo de aplicativo

A última vez que a família Cadamuro teve contato com Kelly foi no dia 1° de novembro. Já no começo daquele dia, a jovem moça acabou não respondendo mais as mensagens que eram enviadas por seus familiares e namorado, que ficaram imediatamente preocupados.

Poucas horas depois de ficarem sem contato com Kelly, os familiares acabaram sabendo de todo o #crime bárbaro, depois que o corpo da mulher acabou sendo encontrado seminu em um córrego.

Publicidade

Quando se iniciaram as investigações, nunca se excluiu a opção da jovem ter sido abusada, no entanto, o assassino fazia questão de negar que tenha cometido tal crime contra a moça, ele apenas disse que teria a matado e roubados seus pertences.

Até o momento, a Justiça decretou a prisão preventiva de três pessoas, acusadas de ter envolvimento em todo esse crime chocante. Além do assassino, Jonathan, outros dois rapazes acabaram sendo presos por terem comprado os pertences da vítima, eles não teriam participação direta no crime, mas acabaram sendo presos por estarem com os pertences de Kelly.

Familiares de Kelly não se cansam e querem que o inquérito seja revisto, pois eles acreditam que haja novas informações

A família da jovem assassinada acredita que os investigadores devem ir mais fundo nesse caso, no que diz respeito as últimas mensagens da moça pelo aplicativo. Inclusive já foi pedida a quebra do sigilo telefônico de Kelly Cadamuro, pois os familiares querem saber quem era a jovem moça que desistiu da carona na última hora, deixando o assassino e Kelly sozinhos para irem até Minas Gerais.

Publicidade

Os familiares acreditam que essa mulher misteriosa possa estar envolvida no crime. Além desse fato, a família de Kelly disse que acabou recebendo uma ligação com número restrito no celular da jovem, na noite em que ela foi assassinada, e eles não têm ideia de quem teria feito essa ligação. #Violência sexual