Publicidade
Publicidade

Um crime ocorrido na última quinta-feira (9) tem deixado os moradores da cidade de Santa Terezinha de Itaipu, no interior do Paraná, revoltados. Um menino de 7 anos foi abusado sexualmente por um homem de 51 anos. A Polícia Civil ficou sabendo do caso e prendeu o homem em flagrante. Durante o depoimento, o homem afirmou que é portador do vírus #HIV.

Segundo o delegado responsável pelo caso, o homem levou o menino para o pronto socorro da cidade. A criança chegou ao local com suspeitas de ter ingerido medicamentos. Ao ver o estado da criança, o médico ligou para a polícia e informou sobre o estado de saúde dele [VIDEO]. Os policiais foram à casa do suspeito e o prenderam por ter ministrado calmante na criança sem nenhuma orientação médica.

Publicidade

Depois que o garoto recebeu o atendimento médico, o delegado ouviu sua versão do caso. A criança disse que foi abusada sexualmente enquanto estava sob efeito de remédios. O delegado, então, pediu que fossem realizado exames para comprovar a versão do menino. Os exames mostraram que houve a conjunção carnal.

Em conversa com o delegado, o homem negou ter praticado ato sexual com o garoto, no entanto, disse que é portador do vírus HIV. O delegado também afirmou que além do crime de estupro, o homem também responderá pelo perigo de contágio de moléstia grave.

A mãe do garoto também foi presa por abandono de incapaz. Em depoimento ela disse que o garoto tinha o hábito de ir à casa do homem para jogar vídeo game. Ela foi solto em seguida e responderá em liberdade.

Em conversa com uma equipe de reportagem, o homem voltou a negar as acusações.

Publicidade

Ele disse que o assunto não passa de boatos de internet. “É caso de internet. Alguém publicou lá. É mentira isso tudo, eu jamais fiz isso”, disse o homem.

O repórter afirmou para o homem que a conjunção carnal foi confirmada pelos médicos que atenderam a criança. Novamente o homem voltou a negar o crime. “De mim não. Eu não mexi com a criança. A mãe da criança também estava lá direto. Eu sou muito homem para assumir o que eu faço. Eu quero provas concretas do que o menino está dizendo” , disse o homem.

O homem também foi perguntado se ele já teve passagem pela polícia. Ele disse que sim, porém, aconteceu há bastante tempo e foi por causa de um desentendimento entre vizinhos.

O nome do homem não foi divulgado [VIDEO] para não atrapalhar as investigações.

Familiares e amigos da vítima estão revoltados com o acontecido e pedem justiça para o garoto.

#Abusos