Publicidade
Publicidade

Um caso que tem causado fúria nos internautas aconteceu nesta quarta-feira, 9, no interior do Ceará. Um pai é acusado de estuprar a própria filha por 11 anos seguidos e, cansada dos abusos, a menina que agora tem 17 anos, resolveu botar a boca no trombone e denunciar o próprio pai para as autoridades para se ver livre dos abusos constantes. A garota então tomou a decisão de procurar o Conselho Tutelar da cidade cearense e logo o Ministério Público e a Polícia Civil foram avisadas dos crimes.

O delegado do caso, Thiago Paixão da Silva, revela que o homem já está encarcerado e que há indícios suficientes contra ele para que continue preso até a conclusão das investigações.

Publicidade

A postura do homem é negar os crimes bárbaros de abuso contra a própria filha ao longo desses 11 anos. Entretanto, o que mais choca é a reação que a família tomou depois que a jovem acusou o pai e o colocou na cadeia.

Segundo o delegado, a menina sofria abusos desde os 6 anos e tinha que ficar calada, pois era ameaçada constantemente. Os abusos aconteciam de todas as formas possíveis, a ponto do delegado se chocar [VIDEO] e evitar dar detalhes sobre o fato.

Menina é abusada por 11 anos pelo próprio pai, denuncia e passa a ser rejeitada pela família

O crime por si só já seria horripilante e não se poderia aceitar algo desta natureza [VIDEO]. Entretanto, a reação de sua família é tão abusiva quanto a situação do pai. É que a menina que foi abusada por tanto tempo, inclusive chegando a ser amarrada na cama para que o pai a abusasse, foi expulsa de casa pela família.

Publicidade

A reação odiante e repulsiva chocou a todos que acompanham o caso.

A delegada também não acredita que a história da menina seja falsa, já que várias testemunhas foram ouvidas e a própria juíza entendeu que há elementos suficientes para que o homem fique preso até ser julgado.

Expulsa de casa, menina chegou a ser amarrada pelo pai para ser abusada

A mãe da menina e o suspeito negam o crime e passaram a rejeitar a filha depois que o pai foi preso [VIDEO]. A promotoria revelou que a menina deverá ser assistida por um centro de acolhimento em breve.

O delegado vê, no caso, uma vitimização secundária da família à vítima, o que muitas vezes dificulta a denúncia de abusos contra parentes, padrastos e até os pais. "Existe uma grande barreira [familiar] que dificulta as denúncias contra esse tipo de crime", revela Thiago.

Apesar da denúncia ter sido feita ao Conselho Tutelar, o delegado diz que a delegacia também pode ser procurada para fazer este tipo de denúncia.

Comentem! #crime bárbaro #Estupro de menor #menor abusada