Publicidade
Publicidade

O ser humano precisou se adequar à natureza para que uma extinção em massa não acontecesse com espécies largamente caçadas por várias pessoas. Foi preciso entender o ciclo de reprodução de vários animais [VIDEO]para que pudesse ser feito um controle em busca de garantir um equilíbrio entre a espécie e o ser humano, por isso em algumas épocas, a pesca torna-se proibida, pois é o tempo de reprodução e desova de várias espécies.

Nesse período, ninguém pode pescar, a não ser populações ribeirinhas que utilizam o peixe como sustento. Mesmo assim, existem algumas especificações para isso. A maioria da população que vive da pesca respeita muito bem o ciclo de reprodução dos peixes, pois sabem que necessitam disso para garantir a continuidade da espécie, logo o sustento da família de milhares de pescadores.

Publicidade

Mas um adolescente acabou deixando um povoado de pescadores indignado, após o jovem desrespeitar essa legislação e pescar durante a #piracema, época em que é proibido pescar peixes.

É proibido pescar no final de ano, pois é a época em que os peixes se reproduzem

A piracema acontece a partir do início de outubro e vai até o final de janeiro, época de chuvas na maioria dos estados. É nessa época também que os peixes sobem até às cabeceiras dos rios em busca de desovarem e garantirem um ambiente de sobrevivência adequada aos filhotes que nascem em seguida. Muitos desses peixes que fazem o trajeto são pescados clandestinamente, como estava fazendo o adolescente que foi flagrado pescando durante um período proibido para pesca.

Pescadores tentaram impedir que jovem pescasse no local, mas adolescente ignorou

O jovem respondeu de forma grosseira no momento em que a comunidade tentou adverti-lo sobre a proibição da pesca naquela estação.

Publicidade

Foi neste momento que pescadores se reuniram e prenderam o jovem utilizando uma rede de pesca, até que as autoridades chegassem no local para deter o jovem infrator.

Quinze peixes haviam sido pescados por jovem que ficou preso na rede

Com o adolescente foram recolhidos quinze peixes, que não tiveram a espécie informada. O caso que aconteceu no interior do Mato Grosso, no Rio Cuiabá. A multa para quem é pego pescando nessa época pode variar de R$ 1 mil a R$ 100 mil, dependendo da gravidade do crime [VIDEO] cometido. Os pais do jovem, menor de idade, foram intimados a comparecerem à delegacia para responderem pelo adolescente.

Além da multa variável, é aplicada uma multa referente aos exemplares apreendidos pelas autoridades. Para cada quilo de peixe encontrado com o adolescente, os pais dele deverão pagar R$ 20,00, além do valor da multa maior que será afixado no momento em que o caso do jovem for julgado. #Crimes #pesca predatória