Publicidade
Publicidade

Mais um caso de uma mulher que sofria violência doméstica [VIDEO] e resolveu denunciar o ex-esposo à #Polícia - após as inúmeras agressões que vinha sofrendo - acabou não terminando bem durante a tarde deste domingo, 12, na cidade de Araputanga, localizada a aproximadamente 371 quilômetros da capital, Cuiabá (MT). Rita Jorge da Silva, de 34 anos, foi morta a tiros pelo seu ex-marido, José Antônio Caetano, também com 34 anos, que não estava aceitando o processo de divórcio. A vítima foi alvejada na frente de sua mãe, de seus filhos e de uma irmã.

Segundo informações da Polícia Civil, que abriu inquérito para investigar o caso, existia uma medida protetiva contra José Antônio que o impedia de se aproximar da vítima, mas o mesmo não respeitou a restrição e se aproximou de Rita utilizando uma moto, enquanto ela se encontrava na calçada, defronte à casa de sua mãe, acompanhada de seus filhos, uma irmã e também da sua mãe.

Publicidade

A polícia informou ainda que, ao chegar ao local, José Antônio solicitou que Rita desistisse do processo de divórcio que movia contra ele, mas Rita respondeu que não tinha motivos para suspender o processo. Por isso, seu ex-marido sacou o revólver e efetuou os disparos contra ela. A vítima, após ser baleada, ainda tentou correr para dentro da casa da sua mãe, mas acabou caindo ainda na varanda, onde veio a falecer.

Ivo de Paula Ribeiro, investigador da Polícia Civil que está à frente do caso, informou que Rita teria registrado diversas denúncias contra José por conta das agressões que sofria. Ele disse ainda que o casal vivia em conflito, que eram constantes as brigas e que, por isso, viviam se separando e, em seguida, voltavam. Ninguém acreditava que o mesmo tivesse coragem para cometer um crime contra Rita.

Publicidade

Rita estava morando com a sua mãe, desde que começou seu processo de divórcio contra José Antônio, disse Ivo.

O investigador informou ainda que a mãe de Rita tentou impedir que o ex-genro disparasse contra sua filha. Ela disse que, quando viu ele sacar a arma, tentou segurá-lo, mas não conseguiu detê-lo e ele efetuou os disparos [VIDEO]. A mulher, quando viu a filha ferida, colocou um pouco de pó de café em seu ferimento para conter o sangramento, porém, não imaginava que a filha tinha sido ferida tão gravemente.

A polícia foi chamada e, encontrando Rita sem vida, apenas registraram a ocorrência. José Antônio fugiu do local do crime e até o momento encontra-se foragido. #Violência doméstica #Caso de polícia