Publicidade
Publicidade

Um caso inusitado aconteceu durante um culto na #Igreja O Brasil para Cristo, na noite deste domingo, dia 05, na cidade de Tatuí, interior do Estado de São Paulo. O pastor Gétero Augusto de Campos, durante uma pregação, quase foi esfaqueado por um homem que subiu no púlpito e arrancou uma faca da cintura. As imagens foram registradas pelas câmeras da igreja, durante uma transmissão do culto realizada ao vivo [VIDEO], na página da igreja no #Facebook.

Segundo informou o pastor, o homem disse que ficou muito transtornado, ao ouvir um louvor em que dizia que 'Se Deus fizer é Deus, e se não fizer, continua sendo Deus', e que por isso resolveu efetuar o ataque, justamente para testar se Deus era Deus.

Publicidade

Gétero informou ainda que os membros da igreja entraram em sua defesa e conseguiram segurar o agressor, mas que foi um pânico muito grande entre os fiéis, que assistiam ao culto no momento [VIDEO].

O jovem foi levado para a delegacia e em seu depoimento disse que ficou irritado, após ouvir a #Música, porque sua mãe continua cega.

As imagens foram registradas pelas câmeras da igreja e é possível ver o momento em que o homem sobe no púlpito, utilizando a escada da lateral, logo após tira uma faca que estava em sua cintura. Os fiéis imediatamente começaram a gritar, e alertaram o pastor que se vira e vê o homem já próximo a ele, com a faca nas mãos. Imediatamente começa a ir para trás e passa a dizer para o jovem "O sangue de Jesus tem poder". Muitos fiéis sobem no púlpito, um deles consegue deter o agressor segurando-o pela cintura e derrubando no chão.

Publicidade

Confira as imagens:

O vídeo ganhou grande repercussão e muitos internautas que estavam acompanhando a transmissão ao vivo, deixaram mensagens de apoio ao pastor.

O pastor disse que em um primeiro momento, pensou que o jovem estaria armado com um revólver, e que ficou com medo de morrer, e que por isso começou a clamar, e então os fiéis vieram em sua ajuda e o homem foi detido.

Gétero disse ainda que conhece o jovem desde criança, pois ele é um vizinho da igreja, e que em 17 anos de profissão nunca havia acontecido isso com ele, que já havia visto seu pai, que também era pastor, sendo xingado, mas alguém invadir o púlpito, foi a primeira vez. Foi um susto enorme para todos os fiéis que estavam presentes no culto, e sua esposa e seu filho ficaram assustados, mas que depois do ocorrido, o culto continuou normalmente, e ele pregou que a igreja deve estar preparada para qualquer situação, pois estamos num mundo onde qualquer coisa pode acontecer.

Segundo informações da Polícia Militar, uma equipe foi até a igreja e conduziu o jovem até a delegacia, onde foi lavrado um termo circunstanciado, pelo crime de tentativa de lesão corporal. O rapaz prestou depoimento e foi liberado em seguida. A Polícia Civil deve dar andamento ao caso.