Publicidade
Publicidade

Crimes que envolvem magia negra são sempre vistos com certo medo pela população, pois quem o comete geralmente envolve crianças ou animais em seus rituais, tirando vidas de forma macabra e assustadora. Um crime envolvendo uma criança chamou a atenção do país no ano de 2016. O caso foi registrado em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. A avó da criança de apenas quatro anos mantinha sua prática religiosa de magia negra o torturando. A mulher já tinha sido condenada anteriormente por envolvimento em crime de tortura e associação criminosa [VIDEO].

Na época, a polícia só teve conhecimento da situação quando a criança chegou ao hospital de Campo Grande com queimaduras diversas em seu rosto, algumas fraturas no braço, feridas nos olhos, anemia profunda além de estar desnutrido [VIDEO].

Publicidade

Parentes da criança recebem pena pela prática de tortura

A avó da criança permaneceu em cárcere por seis meses até a polícia descobrir as agressões contra o menino. Na época do ocorrido, ela manteve a fala de que não houve agressões com ele em rituais, com isso ela teve liberdade provisória no ano passado. Só que a Justiça ainda assim não aceitou e a fez retornar para a prisão.

Além da avó, alguns familiares tiveram participação no ritual de magia negra que foram condenados no ano anterior. Eles confessaram que tiveram o envolvimento e que a tortura ao menino não ocorria somente nos rituais como fora também.

Eles receberam uma pena considerável, a tia foi condenada a cerca de 18 anos, o marido da mesma a 17 anos e também o irmão recebeu a pena em regime fechado.

Assim, a criança ficou sem proteção, pois a vó a entregou para outros familiares que pudessem cuidar dela.

Publicidade

A família praticamente toda tinha, de certa forma, participação nos rituais e já teriam realizado maus-tratos aquele menino. A polícia ainda afirmou que após a procura dos pais da criança foi constatado que eles fazem o uso de drogas constantemente e deixaram a criança recém-nascida.

A mulher confessou que ao receber a criança dos pais começou a utilizar o menino em seus rituais de magia negra.

A criança hoje já se encontra em um novo lar, embora as marcas psicológicas ainda precisem ser tratadas e o mesmo faz acompanhamento para crescer sem traumas profundos sobre essa barbárie por esses anos.

Outros casos de magia negra já foram vistos no Brasil e no mundo, o que deixa a sociedade perplexa sobre até quando as pessoas irão fazer o mal com o próximo.

E você, o que achou desse fato? Deixe o seu comentário sobre o assunto. #Bizarro #Mato Grosso do Sul