Integrantes de tribo indígena do estado pernambucano compartilham suas experiências com alunos de colégios do Distrito Federal, demonstrando seus hábitos culturais. São 20 escolas públicas e particulares escolhidas para visitação até o final do mês. Já virou tradição, pois eles fazem este percurso há 16 anos. visando o ensinamento da sua cultura.

Foi aprovada uma lei - em vigor a partir de 2008 - que tornou obrigatória o ensino da cultura indígena em escolas do Brasil. São 230 tribos no País e 817 mil índios. Quando o Brasil foi descoberto eram três milhões.   

Só os homens realizam esta visita, pois as mulheres indígenas ficam na tribo cuidando dos filhos e das atribuições consideradas femininas. Os cicerones, estudantes da #Educação infantil e ensino fundamental aprendem bastante coisas. Os visitantes ensinam sobre adereços típicos, pintura corporal, instrumentos musicais e brinquedos utilizados por eles, além das suas tradições. É um momento único de compartilhamento de conhecimentos.

Os estudantes dessas escolas aproveitam a oportunidade para interagir com os primeiros habitantes do Brasil, inclusive participando das danças típicas, procurando entender o idioma nativo, enfim, é uma festa.  Os professores também participam ativamente e os índios, claro, aproveitam para vender seus adereços em feiras de artesanatos.

Curiosidades 

A tribo Fulni-ô é a única do Nordeste, com cerca de 5 mil integrantes. Eles são bilingues, falam Yatê (idioma nativo) e português. A aldeia está localizada em Belas Águas, no estado de Pernambuco. 

As crianças indígenas são denominadas 'Curumim' e adoram tomar banho no rio, assim como as crianças do interior do País, onde possuem esta riqueza natural. Seus brinquedos são pião, peteca, bonecas, jogos com sementes, dentre outros artesanais. Os curumins também frequentam a escola da aldeia.

O dia 19 de abril foi escolhido para homenagear esta cultura porque em 1940, neste mesmo dia e mês, ocorreu o primeiro Congresso Indígena da América Latina. Todos os países do continente americano comemoram esta data, preocupados com a preservação dos indígenas. O Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília, dispõe de diversas peças utilizadas pelos índios. Vale a pena conhecer o espaço projetado por Oscar Niemeyer e o dia 19 está com uma rica programação.