Nesta terça-feira, 17, o comentarista de política Alexandre Garcia usou o seu Twitter oficial para detonar o Partido dos Trabalhadores (PT) e fazer elogios subjetivos ao presidente em exercício no país, Michel Temer. Através de três publicações, ele comemorou o que seria a libertação do Brasil de bolivianos, mais tarde corrigido para bolivarianos - uma tendência de ideologia de forte esquerda que é contra medidas liberais e capitalistas - e também o que ele chamou de uso do verde e amarelo na bandeira nacional, revelando que o vermelho só era bandeira do país em outros tempos. O país que colonizou o Brasil durante mais de 300 anos, Portugal, também tem sua bandeira estampada com a cor vermelha, assim como o partido que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente afastada Dilma Rousseff ao poder. 

"A volta do verde-e-amarelo, na bandeira desde a Independência", começou ele a se expressar a respeito de um artigo que publicara no início da semana em alguns jornais brasileiros, intitulado 'A Volta'.

Publicidade
Publicidade

"O vermelho só estava no tempo em que outro país mandava no Brasil", continuou ele a falar a respeito do polêmico artigo que aparece em um momento em que o país passa por uma das suas maiores crises políticas e econômicas na história recente. "A volta da soberania no Itamaraty, libertado dos bolivianos. Os ossos do Barão já voltam a descansar", disse ele, que posteriormente foi questionado de não seria 'Bolivarianos' a palavra certa a ser usada. Alexandre confirmou então a falha ao digitar,

Não é a primeira vez que Garcia provoca polêmica ao postar opinião na internet. Ele estreou o seu Twitter oficial no último mês e desde então disse por exemplo, que presidente não deve escolher seus Ministros pensando apenas na cor e no sexo, mas sim na competência. A opinião veio depois que Michel Temer polemizou ao escolher representantes brancos e do sexo masculino para comandar todos os Ministérios.

Publicidade

O peemedebista tem encontrado dificuldade para ter mulheres no seu #Governo, #PT #Impeachment