Os novos Ministros de Michel Temer tinham ordenado que as fotos oficiais da presidente afastada #Dilma Rousseff fossem mantidas nas paredes do Palácio do Planalto, em Brasília. No entanto, a popularidade da petista não é um consenso nem entre os servidores do local. E uma ordem do novo Ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, do PMDB, já foi descumprida. Como você pode observar na imagem de capa desta reportagem, um porta retrato com o rosto da companheira política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desapareceu. Eliseu chegou a dizer em entrevista a jornalistas que a foto de Dilma seria mantida a pedido do presidente em exercício #Michel Temer, que chamou o próprio governo de transitório.

Publicidade
Publicidade

Por isso, para ele não cabia alterações na rotina do prédio que sedia o governo. "Será preservada a foto da presidente em todos os estabelecimentos federais, onde hoje se encontra", chegou a dizer o novo Ministro à imprensa. 

No entanto, ainda nesta quinta-feira, 12, de acordo com informações do site da revista Veja, os gabinetes do terceiro andar do Palácio do Planalto já estavam sem o porta retrato oficial de Dilma. Um repórter do site da revista foi também ao quarto andar do prédio nesta sexta-feira, 13, constatando que por lá também já não tinham mais as tradicionais fotos oficiais. Pelo jeito, essa ordem não surtiu qualquer efeito.  Até mesmo uma das salas do novo Ministro da Casa Civil, o retrato de Rousseff já sofreu "impeachment" e foi deposto. Alguém será que sabe onde foram parar as imagens da petista? 

O site da Veja fez duas fotografia, em dias diferentes, locais diversos e não na mesma hora.

Publicidade

Um dos quadros exibido no site da publicação mais lida do país mostrava que o porta-retrato de Dilma deu lugar apenas a uma parede de madeira. Outros itens continuaram normalmente colados na parede. Pela legislação, a líder do Partido dos Trabalhadores pode até voltar ao poder. Para isso, basta que ela vença a próxima votação no Senado, algo que é visto como extremamente improvável. Enquanto suas fotos eram retiradas, a presidente afastada descansava com a família no Rio Grande do Sul.